"A gastronomia pode ser um grande diferencial na hospedagem", diz Adriana Martini

Adriana Martini

Adriana Martini é a atual coordenadora de Alimentos e Bebidas (A&B) do Intercity Curitiba. Mas, a carreira dela na hotelaria começou na área de hospedagem. "Desde o primeiro dia da faculdade minha intenção era trabalhar nessa área. Comecei na recepção, fiz estágios em eventos, governança, fiz intercâmbio fora do país, mas foi só depois que tive contato com o departamento de A&B.
Foi aí que percebi que é onde desejo atuar", conta.

Segundo ela, nesta entrevista exclusiva ao Hotelier News, a gastronomia pode ser um grande diferencial na hospedagem.

Formada em Turismo com ênfase em Hotelaria, pela Universidade Norte do Paraná (2008), ela conta também com um MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, pela Universidade Estácio de Sá (2016). 

Durante a faculdade, Adriana foi duas vezes para os Estados Unidos para intercâmbios. Em 2007 trancou o curso superior e foi morar durante um ano na Inglaterra. "Trabalhei esse período na recepção em uma unidade Hilton em Newbury, cidade próxima a Londres", recorda.

De volta ao Brasil, para terminar a faculdade, Adriana continuou na área da recepção no Golden Blue Hotel em Londrina. "Terminei a faculdade em janeiro de 2009 e no mês seguinte entrei na Princess Cruises, onde trabalhei durante quatro anos. No navio, atuei na área de hospedagem, recepção, RH, administração e também fui supervisora noturna", diz.

Adriana Martini: contato com A&B

Em 2013, Adriana entra para o programa de Trainee da Accor. Nos 18 meses em que participou do treinamento esteve em várias unidades da rede. São José dos Campos, Maringá, Tamboré e Santos foram as cidades pelas quais trabalhou. No último destino, Curitiba, foi onde teve contato com A&B e chegou ao posto de sub-gerente do Ibis Batel, permanecendo na unidade até novembro de 2016.

"Cuidei da operação da unidade, não só da hospedagem, comecei a pegar mais no A&B, pois durante o processo de treinamento temos a oportunidade em ter mais contato. Aí, tive que focar mais, sair da minha zona de conforto e aprender um pouco mais. Fiquei apaixonada pela área. Acredito também que ver os resultados contribuíram para isso, pois fizemos algumas ações que deram certo", revela.

Saindo do Batel, ela foi transferida para Campinas, ainda na rede Accor. "Saí da hospedagem para cuidar do A&B do Ibis e do Mercure. O ibis tinha cerca de 230 apartamentos e o Mercure 196 quartos. Era praticamente um hotel com mais de 400 apartamentos, com dois restaurantes mais a área de eventos. Fiquei pouco tempo, até março de 2017, porque quis retornar para Curitiba e tive a oportunidade para assumir a gestão de A&B no Intercity. É a área de onde não saio mais", esclarece.

Acesso direto à rua do I Café

Mais foco em gastronomia

Sobre a gastronomia do Intercity Curitiba leia o In Loco Especial  — Adriana e o gerente geral da unidade, Tomáz Corrêa, tem a meta de incrementar a vinda do público local aos dois pontos de vendas gastronômicos do hotel: restaurante e I Café.

Segundo Adriana, a maioria dos hotéis não investe na gastronomia e trata o A&B como apenas um detalhe, um acessório dentro do hotel. "Quando analisamos, percebemos que o foco em tal cozinha é muito mais amplo. Se pensarmos que o cliente pode vir para o hotel apenas para comer e quanto isso pode incrementar na receita, com certeza valerá muito investir na criação de pratos exclusivos e na divulgação. O cliente ainda vem para o hotel por conta da hospedagem, não por causa do restaurante. Acho que falta criar essa identidade na marca, seja com uma cozinha, com um prato ou com um outro diferencial, para o A&B não ser apenas um detalhe e sim, ser um diferencial e uma experiência", pondera.

"Estamos conseguindo fazer com o I Café e com o restaurante também. É um processo cultural, precisamos ir trabalhando aos poucos, mas acredito que já estamos melhorando. Pelo menos nessa unidade criamos o atrativo que vem trazendo as pessoas. Temos o I Café que tem a porta virada à rua, as pessoas passam aqui e muitas vezes não sabem que é um hotel, é muito mais convidativo do que estar apenas escrito ’Hotel Intercity’’ e a pessoa ficar inibida para entrar".

Faz parte do planejamento de Adriana criar pratos especiais em dias específicos da semana no restaurante. "Precisamos criar identidade para que o cliente externo lembre de um determinado prato e volte para cá. É preciso criar e saber muito bem como investir. É um processo de médio prazo e no futuro podemos ter até um buffet temático", finaliza.

(*) Crédito da foto: Peter Kutuchian/Hotelier News

Comentários