ABIH-SP estima alta de 6% a 8% no faturamento do setor em 2020

ABIH-SP - Bruno OmoriOmori sustenta seu otimismo, em parte, nos esforços governamentais

O ano recém-concluído foi positivo para a hotelaria paulista, tanto na capital, quanto no interior. Segundo a ABIH-SP (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de São Paulo), receita e oferta do setor cresceram no ano passado. Para este ano, com a melhora aparente no quadro macroeconômico, a entidade prevê crescimento de 6% a 8% no faturamento.

Em comunicado divulgado hoje (8), a ABIH-SP informa que o inventário do estado cresceu 5,5% frente a 2018, somando 191 mil quartos. O montante representa uma média de 3,05 leitos por apartamento, totalizando 582.550 unidades. Nesta conta estão hotéis, flats, condo-hotéis, resorts e pousadas em 645 municípios paulistas, acrescenta a entidade. 

“Em relação ao faturamento do mercado hoteleiro do estado, foram geradas R$ 7,81 bilhões em diárias, R$ 1,6 bilhão em A&B (Alimentos & Bebidas) e R$ 2,1 bilhões em eventos nos meios de hospedagens”, revela Bruno Omori, recém-indicado presidente executivo da ABIH-SP. O total arrecadado com hospedagem foi 4,83% superior a 2018, quando o setor teve receita de R$ 7,45 bilhões. Já no A&B, o setor movimento R$ 1,6 bilhão há dois anos, alta de 4,5% no período. A entidade não divulgou, no ano passado, o volume de vendas relacionadas a eventos.   

ABIH-SP: projeções

Para Omori, esforços nas esferas federal e estadual trazem otimismo para o ano recém-iniciado. Em paralelo, a entidade promete reunir esforços para estimular ainda mais o desenvolvimento do setor. Entre as ações previstas, destaque para a participação no fortalecimento da SP para Todos, campanha de promoção turística paulista lançada em 2019.

“O turismo será uma das bases para fortalecer a economia de São Paulo, que terá um amplo programa de divulgação, investimentos, financiamentos e comercialização do setor, bem como a retomada do crescimento da economia, além das parcerias público-privadas”, enfatiza Omori. “Também faremos reuniões setoriais com a hotelaria e turismo em todo o estado, além de várias parcerias estratégicas para gerar economia, aumentar competitividade e ampliar os recursos financeiros da hotelaria paulista”, finaliza.

(*) Crédito da capa: Mariana Fernandes/Unsplash

(**) Crédito da foto: Divulgação/ABIH-SP

Comentários