Abracorp renova parceria com a Anhembi Morumbi

abracorp- parceriaTanabe retornou ao cargo no início deste ano

A Abracorp (Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas) e a Universidade Anhembi Morumbi renovaram parceria técnica de processamento e tabulação de dados para a entrega do Prêmio Parceiro de Valor Abracorp

Nesta edição, a metodologia da instituição analisou 12 categorias e cinco indicadores de desempenho nos perfis: direção, c-level e operacional, a serviço das 29 TMCs (Travel Management Companies) associadas e do mercado em geral.

“Agora, as empresas finalistas recebem o prometido feedback em relação ao processo completo que definiu os vencedores na edição 2018/2019. Temos tido um retorno muito positivo das empresas, vencedoras ou não, pois os indicadores ajudarão essas empresas para definir suas estratégias de atuação no mercado. A referência se amplia para todas elas”, informa Gervasio Tanabe, que retornou este ano à direção executiva da entidade.

O apoio técnico do Centro de Pesquisa da Anhembi Morumbi continua. A gestão e tabulação dos dados passarão pelo crivo da professora Elizabeth Kyoko Wada e de sua equipe, que busca aprimorar os estudos cada vez mais.

Abracorp: indicadores

Foram levados em conta alguns indicadores qualitativos de desempenho como: guia de boas práticas Abracorp; competitividade comercial; eficiência e qualidade no atendimento operacional; tecnologia e inovação; diferenciação na oferta de benefícios; e atratividade de produtos e serviços. Para 2020 já foram iniciadas as primeiras discussões visando melhorar ainda mais, não só os indicadores, mas os critérios, tornando assim mais clara a avaliação que será feita pelos associados Abracorp. As análises começam já no primeiro trimestre do ano que vem.

“Os critérios utilizados têm pesos distintos para efeito de pontuação. São estritamente técnicos, imparciais e aplicados em favor daqueles fornecedores Abracorp que priorizam o Guia de Boas Práticas da entidade. Fazemos o corte dos participantes baseados nas informações extraídas do nosso BI – Inteligência de Dados”, informa Tanabe.

(*) Crédito da foto: Arquivo HN

Comentários