Accor aproveita tendência e inaugura Ibis Trujillo, no Peru

Accor aproveita tendência e inaugura Ibis Trujillo (PER)Hotel tem foco no segmento corporativo

A Accor inaugurou no Peru, o Ibis Trujillo, com 112 quartos, divididos entre standard, duplos e para hóspedes com necessidades especiais. A construção do estabelecimento consumiu investimentos de US$ 12 milhões da Ingevec e imobiliárias Amsal e Cantabria. O estabelecimento segue uma tendência de ampliação dos hotéis na cidade peruana.

Na estrutura do hotel, há restaurante e bar, que oferece café da manhã no sistema de buffet, estacionamento, recepção 24 horas, wi-fi, business center, loja de conveniência e sala de reuniões com capacidade para oito pessoas. Além disso, aceita animais de estimação de até 15 quilos.

Franck Pruvost, diretor de Operações da Accor para os Países Hispânicos, disse que Trujillo é considerada uma região estratégica no país. "Por causa de uma série de segmentos como agroindústria, mineração, manufatura e metalurgia, entre outros." Ele complementou que a Accor é a primeira cadeia internacional que chega à cidade.

Ibis Trujillo: consolidação

A construção do hotel segue uma tendência na cidade peruana, que é a expansão do setor. Existem diversos projetos hoteleiros na região e um aumento no número de turistas. A taxa de visitantes tem crescido 14% ao ano.

"Estamos expandindo significativamente nossas operações na Colômbia e Chile e agora, com esse empreendimento no Peru, conseguiremos consolidar a ibis como a maior rede de hotéis econômicos da América do Sul", completou Pruvost. Recentemente, relatório da STR mostrou que a Accor é a rede com maior presença no continente.

Os projetos de desenvolvimento do aeroporto de Trujillo, que hoje conta com uma quantidade maior de voos nacionais e conexão direta com Santiago do Chile, também têm contribuído cada vez mais para a expansão do setor hoteleiro.

Mais de 80% das pessoas que visitam a cidade são viajantes corporativos. Eles são ligados aos setores agrícola, industrial e de construção. Desse total, 15% são estrangeiros. A ideia é fomentar a herança cultural relacionada tanto ao passado colonial da cidade quanto ao legado cultural dos povos chimu e mochica.

Pruvost comenta também que a rede vê oportunidades em Arequipa e Piura, cidades com mais de 150 mil habitantes, onde há a possibilidade de abertura de uma unidade ibis para impulsionar o turismo nacional.

(*) Crédito da foto: Divulgação/AccorHotels

Comentários