Accor assina compromisso para contratar refugiados venezuelanos

Accor - contratação refugiados_Novotel Itu Golf & ResortMesmo antes do acordo, a Accor já empregava refugiados no resort em Itu (SP)

A Accor fechou acordo para contratar 150 refugiados venezuelanos para seus hotéis na Argentina, Brasil, Chile e Colômbia até 2021. O compromisso foi assinado por representantes da empresa durante o Latin American Business Summit on Refugees em Nova York. Organizado pela Tent Partnership for Refugees e BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) o encontro foi na Assembleia Geral da ONU.

Na ocasião, outras 20 empresas assumiram o mesmo compromisso, casos de Telefónica, Sodexo e Accenture. Ao todo, essas multinacionais vão contratar 4,5 mil refugiados. Em paralelo, comprometeram-se em apoiar mais de 2 mil empresas de refugiados, gerando acesso a serviços para mais de 110 mil pessoas nas mesmas condições.

Accor: trabalho já em andamento

Hoje, no Novotel Itu Golf & Resort (veja In Loco Especial), 16 refugiados do Haiti e Venezuela trabalham no hotel. Entre as funções exercidas no empreendimento paulista estão cozinheiro, cummins, recepcionista, arrumadores, manutenção e eventos, entre outros. Todos eles receberam treinamentos e integração em suas áreas.

“Os refugiados têm orgulho em estar conosco e ter um emprego. Eles sempre demonstram ‘brilho nos olhos’ de poder trabalhar e ser valorizados”, afirma Magda Kiehl, vice-presidente sênior Jurídica e de Riscos Accor América do Sul. “Estamos muito satisfeitos em assumir mais esse compromisso. Para a Accor, essa é uma causa muito importante em que a empresa atua em diferentes países da América do Sul, inclusive o Brasil”, completa.

Vale destacar que o bom exemplo da rede francesa já havia sido feito pela Blue Tree Hotels, que desenvolveu um projeto de inclusão social para esse público.

(*) Crédito da capa: Divulgação/Accor

(**) Crédito da foto: Vinicius Medeiros/Hotelier New

Comentários