Anac autoriza transição de mais dois aeroportos

AnacTransferência total está prevista para ocorrer até janeiro

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) autorizou a transição de mais dois aeroportos. Docmentou publicado na última sexta-feira (4), atesta que todas as exigências foram cupridas na concessão dos terminais de Vitória (ES) e Macaé (RJ). Ambos serão administrados pela Aeroportos do Sudeste do Brasil S.A (ASeB), uma empresa da Zurich Airport. A previsão é que a cessão operacional ocorra totalmente até janeiro de 2020.

A nova gestão pretende dar continuidade às operações já iniciadas e promover investimentos para os dois aeroportos. O objetivo é implantar o padrão de qualidade, satisfação e segurança, das operações da Zurich Airport. A empresa opera atualmente o Aeroporto Internacional de Zurich (Suíça), avalizado como um dos melhores do mundo.

Matthias Poeter, CEO da ASeB, disse que há potencial turísticos nos dois destinos atendidos pelos seus aeroportos. "Queremos criar negócios e oferecer um serviço de alta qualidade para os passageiros, sempre zelando por uma boa infraestrutura e operações seguras. Para alcançar este padrão utilizaremos nossas boas práticas de gestão e o conhecimento do setor, mas sem perder o foco nos valores locais", comentou.

Anac à espera do planejamento de transferência

Com mais esta etapa vencida, a Aeroportos do Sudeste do Brasil inicia seus trabalhos para apresentar à Anac o planejamento. Essa etapa deverá garantir um processo de transferência das operações sem transtornos aos passageiros dos dois aeroportos. 

Os dois terminais aeroportuários foram arrematados pela empresa suíça em março deste ano. Foi feito à União uma proposta de R$ 437 milhões por ambos. O investimento previsto nos aeroportos é de R$ 591,7 milhões. 

Estes dois aeroportos, atualmente sob a responsabilidade da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) funcionam com elevado grau de ociosidade. Dados da estatal mostram que o aerporto de Vitória, por exemplo, tem capacidade de movimentar mais de 8 milhões de pessoas ao ano. Mas no ano passado movimentou 3 milhões. 
  
Crédito da foto: Michael Gaida/Pixabay

Comentários