BLTA adicionou 6 hotéis ao seu portfólio em 2019

 

BLTA- associadosEquipe BLTA durante roadshow em Paris

Principal representante do turismo de luxo brasileiro, a BLTA (Brazilian Luxury Travel Association) aumento seu número de associados em 2019. A entidade adicionou cinco hotéis ao seu portfólio e uma operadora, passando a somar 44 parceiros, sendo 39 hotéis e cinco operadoras.

No ano passado, o Nannai Resort & Spa; Fairmont Copacabana Rio de Janeiro; Janeiro Hotel; Villa da Santa Búzios; Hotel Fasano Belo Horizonte; Hotel Fasano Salvador e a operadora Abercrombie & Kent se tornaram associados BLTA. “Além de atenderem aos requisitos de nossa avaliação durante visita técnica, todos mantêm um padrão de excelência, já trabalham no mercado internacional e desenvolvem ações de sustentabilidade”, afirma Simone Scorsat, diretora executiva da entidade.

Para os associados, integrar a carteira da associação é sinal de credibilidade, além do benefício de usufruir de facilidades como acesso a eventos internacionais que potencializam os negócios. “Estar na BLTA atesta qualidade, apoio e redução de custos na promoção – eventos, comunicação etc – tendo, ainda, a possibilidade de compartilhar experiências e informações entre todos os associados”, diz Rodrigo Lins, do Nannai Resort.

“A troca de experiências entre todos os membros é extremamente importante, assim como a união de esforços em prol de um objetivo em comum, que é a promoção do Brasil no mercado global de luxo”. Por sua vez, Mariana Rosa, da Passion Collection, destaca a interação e o desenvolvimento relacional entre todos os integrantes como aspectos positivos, assim como “a divulgação de nossa marca no exterior junto aos associados que já desfrutam de uma incrível reputação no mercado internacional”, comenta Renata Luque, dos hotéis Fasano.

Estratégias BLTA

Após dois roadshows internacionais, na Europa e Estados Unidos, e um nacional em 2019, a BLTA inicia 2020 com uma temporada de viagens pelo Brasil em busca de novos associados e visitas técnicas. “Um dos nossos objetivos é, nos próximos anos, demonstrar aos gestores públicos a importância estratégica do segmento de luxo para o desenvolvimento do turismo no Brasil”, afirma  Martin Frankenberg, presidente da entidade.

Visando alcançar resultados a médio e longo prazos, a associação atua nos mercados nacional e internacional por meio de ações institucionais, comerciais e promocionais de forma direta por por meio de parcerias.

“Promovemos o Brasil de forma autêntica e sustentável, organizamos nossos eventos com marcas e fornecedores que possam celebrar nossa cultura no mercado de luxo. Gastronomia, música, arte, design e criatividade são atributos brasileiros que nos orgulhamos em promover. Com foco no mercado de luxo, a qualidade e a singularidade dos locais escolhidos e dos nossos eventos fazem toda a diferença junto aos convidados. Em cada um desses eventos reunimos, em média, 25 empreendimentos brasileiros. Formamos uma delegação que transmite a alma brasileira e fortalece nossa hospitalidade para o mercado de luxo global”, diz Simone.

Desde 2014 a BLTA já realizou 17 eventos fora do país, reunindo buyers e players em Paris, Londres, Nova York, Los Angeles, Chicago e São Francisco. “Promovemos o Brasil para 1.070 especialistas em luxo – agências e operadoras de turismo e formadores de opinião – e geramos mais de 250 rodadas de negócios”, diz. Neste ano, o roadshow internacional já tem os destinos escolhidos: Londres, Munique e Zurique (em junho) e Nova York e Toronto (em outubro).

Perfil do hóspede

Conforme pesquisa divulgada em 2019 referente a 2018, os empreendimentos associados – mais da metade da oferta é de hotel-boutique e 40% dispõem de até 24 apartamentos – registraram um faturamento bruto estimado em R$ 871 milhões, com 532 mil hóspedes distribuídos em 2,2 mil UHs. Quanto à procedência dos hóspedes, 56,3% são brasileiros, 17% da Europa, 16/6% da América do Norte, 4,7% da América Latina e 4,6% da Ásia.

Quanto à motivação da viagem, lazer foi o mais apontado pela pesquisa, com 70% das respostas; na sequência,15,7% (negócios), 7,1% (eventos sociais) e 4,1% (festas e eventos).  Em relação ao tempo de permanência, nos hotéis, 72,7% (até três diárias), 20,8% (quatro a sete diárias) e 6,4% (mais de sete diárias).

(*) Crédito da foto: Divulgação/BLTA

Comentários