Brasil passa a integrar programa americano Global Entry

Global Entry - inclusão Brasil_internaInclusão não exclui necessidade de visto, mas agiliza processo imigratório

Brasil e Estados Unidos alinham detalhes para facilitar o processo imigratório de brasileiros na terra do Tio Sam. O país será incluído no programa Global Entry, da agência americana de Proteção das Fronteiras e Aduanas do Departamento de Segurança Interior. A informação foi divulgada hoje (25) pelos ministérios da Economia e das Relações Exteriores e a Casa Civil.

O programa visa permitir ingresso imigratório facilitado e automatizado de cidadãos previamente credenciados. Segundo as duas pastas, os dois governos assinaram declaração conjunta contendo os parâmetros gerais da iniciativa. Além disso, acordaram realizar um teste para grupo pequeno de participantes do Fórum de Altos Executivos (até 20 pessoas).

Essa fase experimental, que iniciará em breve, permitirá identificar as necessidades técnicas e operacionais para o lançamento de uma fase piloto. Posteriormente, informa a Agência Brasil, será feita a execução plena e ampliada do programa. Vale destacar que, no início do ano, o governo brasileiro deu fim à obrigatoriedade de visto de entrada no país para turistas dos EUA.

Global Entry: entenda mais

O programa não substitui a exigência de visto de entrada nos Estados Unidos. No entanto, permite a liberação rápida no controle do passaporte no momento da chegada aos EUA. Este, por sua vez, é feito por meio de quiosques automáticos, sem contato com agente de imigração, em aeroportos selecionados.

Segundo os ministérios, a inclusão do Brasil no programa é reivindicação antiga dos setores privados dos dois países. De fato, quando estiver em plena execução, o Global Entry deverá trazer maior fluidez nas viagens de negócios.

(*) Crédito da capa: cytis/Pixabay

(**) Crédito da foto: Skitterphoto/Pixabay

Comentários