Conheça Tomaz Corrêa, gerente geral do Intercity Curitiba

Corrêa está na Intercity há 18 anos

Gaúcho de Porto alegre, Tomaz Corrêa começou na hotelaria com 18 anos. Foi uma indicação. A experiência adquirida em Alimentos e Bebidas (A&B) no restaurante dos pais gabaritou-o ao começo de carreira. "Em 2002 entrei no Intercity Aeroporto POA migrando para a Recepção. Na época, estudava administração e por isso acabei ficando quatro anos no hotel porto alegrense", recorda o atual gerente geral do Intercity Curitiba.

Depois de formado ele seguiu para Gramado, onde estreou sua primeira coordenação de departamento. Ainda na Intercity, foi para a unidade de Florianópolis, onde ficou por oito anos. "Iniciei como coordenador, até chegar na gerência de Hospedagem, e quando entrei para o programa de trainee da Intercity e fui transferido para Caxias do Sul. Foi um projeto de amadurecimento para gerência geral. O prédio era bem completo e bem forte na cidade. O Vinicio Bin, gerente geral da unidade, era também gerente regional, e foi uma grande oportunidade de aprendizado", explica Corrêa.

Tomás Corrêa: primeira gerência geral

A primeira gerência geral veio em 2015. Foi em uma unidade que não é mais operada pela Intercity na capital paraíbana. "Era um flat que administramos por cerca de quatro anos. Fiquei durante um ano e meio e fui para o Intercity João Pessoa, unidade que vai muito bem", diz.

O gerente geral explica que entre as duas gestões, um período que durou nove meses, ele ficou a disposição da rede. "Participei da preparação da abertura do Cidade Baixa. Depois, voltei para Caxias como gerente Interino. Fui para Anápolis e depois assumi finalmente o Intercity João Pessoa, onde me descobri", revela.

Na segunda unidade de João Pessoa, precisava de outras habilidades, o primeiro era mais antigo, um precisava de mercado, o outro não. Eram unidades bem distintas. No último hotel, o crescimento foi de 83% de ocupação acumulada com uma diária média acima do mercado. Essa experiência me fortaleceu na questão comercial e de RM. Foi a porta de entrada para cá. O hotel batia resultados, mas, em 2018, meu filho era recém-nascido, e tive a oportunidade de pedir meu retorno para o Sul. Me candidatei para qualquer unidade na região", conta Corrêa. 

Assim foi como ele chegou, há 10 meses, no Intercity Curitiba. "Os resultados estão crescendo, o RevPar cresceu 25%, e em dois meses já conseguimos alcançar resultados, tudo atrelado a distribuição. Mantemos o mesmo preço com maior volume, e não perdemos valor de mercado. O trabalho tem sido árduo mas os resultados compensam muito. Abrimos a porta do I Café para rua e crescemos na receita. Creio que estamos no caminho certo", finaliza.

(*) Crédito da foto: Peter Kutuchian/Hotelier News

Comentários