Coronavírus derruba ocupação durante Ano Novo Chinês, mostra STR

coronavirus - impacto china STROcupação caiu de 70% para 15% de 16 a 24 de janeiro, diz STR

Principal feriado turístico na China, o Ano Novo Chinês teve performance negativa para a hotelaria chinesa. Dados da STR apontam que, de 16 a 24 de janeiro, a ocupação caiu 75% no período. No último dia da análise, por exemplo, o indicador bateu na casa de 17%.

A máxima registrada pelo indicador no período analisado foi em 14 de janeiro (70%). Já a diária média, contudo, não teve o mesmo desempenho. Segundo a STR, o índice começou a aumentar em 19 de janeiro, atingindo a alta de 754 yuans em 26 de janeiro. O valor mapeado representa aumento de 61% desde 19 do mês.

"O Ano Novo Chinês normalmente provoca mudanças significativas nos padrões da indústria de viagens chinesa, com movimento elevados nos hotéis", disse Jesper Palmqvist, Area diretor da STR para Ásia-Pacífico. “É normal ver os padrões de diária média aumentarem no período. O que nossa análise mostra é que as mudanças no desempenho foram ainda maiores à medida o surto de coronavírus se intensificou. ”

STR: comparações

Desde 2015, a ocupação local caiu para um nível absoluto de 55% no Ano Novo Chinês. O número de ocupação preliminar para as festividades em 2020 representa declínio de 71% frente ao ano passado. Já a diária média aumentou 10% na mesma base de comparação, informa a STR.

As preocupações em relação ao coronavírus balizam a queda prevista na hotelaria chinesa. Outro estudo, dessa vez da Tourism Economics, calcula que a epidemia também afetará o mercado dos EUA. De acordo com a estimativa, o setor perder quase 8 milhões de room nights perdidas até o final de 2024.

Apesar do número pequeno de casos suspeitos no Brasil, dentro dos hotéis a governança deve redobrar os cuidados com a limpeza. Já no setor de A&B (Alimentos & Bebidas), louças e talheres também precisam ser minuciosamente higienizados. Carnes e ovos também têm que ser bem cozidos. Saiba como identificar possíveis casos se prevenir no https://bit.ly/2Otdd4m.

(*) Crédito da foto: Kin Cheung/AP

Comentários