Demanda doméstica da Gol sobe 11,5% em setembro

GolVisão do interior de uma das aeronaves da empresa aérea

A Gol Linhas Aéreas Inteligentes informou que a demanda por voos domésticos em setembro cresceu mais do que a oferta. O primeiro indicador registrou elevação de 11,5%, enquanto o segundo aumentou 7%. Os dados são relativos ao relatório prévio do mês, em comparação com o mesmo período do ano passado. Em agosto, a taxa de ocupação chegou a 82,3%.

Ainda de acordo com o relatório da empresa aérea, a taxa de ocupação dos voos nacionais foi de 82% no mês, o que significa um aumento de 3,3 pontos percentuais com relação a setembro de 2018. Já o volume de decolagens cresceu 8,5% e o total de assentos ampliou-se em 9,5%. 

No acumulado do terceiro trimestre do ano, a demanda nacional cresceu 3,2%. A demanda registrou elevação de 7,8%. A taxa de ocupação, por sua vez, creceu 3,5 pontos percentuais, passando de 80,2% no terceiro trimestre de 2018 para 83,7%. 

Gol também vê aumento para mercado internacional

O panorama para os voos internacionais são semelhantes. A oferta cresceu 42,0%, enquanto a demanda registrou elevação de 49,2%. A taxa de ocupação foi 76,8%, o que dá um aumento de 3,7 pontos percentuais.

Nos dados relativos ao terceiro trimestre, a oferta registrou alta de 44,3%. Enquanto isso, a demanda cresceu bem mais, tendo elevação de 61,4%. A taxa de ocupação registrou avanço de 8,3 pontos percentuais, saindo de 69,9% para 78,2%. 

A oferta total da companhia aérea cresceu em 11% no mês. Esse dado ocorreu em função do aumento de 10,7% no total de assentos. O aumento de decolagens, em 10,1%, também influenciou. A demanda total da GOL aumentou em 15,5% em relação a Setembro de 2018. Já a taxa de ocupação consolidada foi 81,2%.

No terceiro trimestre total, houve aumento de 7,6% na oferta, enquanto a demanda cresceu 12,8%. A taxa de ocupação dos voos, tanto nacionais quanto internacionais, aumentou 3,8 pontos percentuais, passando de 79,1% para 82,9%.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Gol

Comentários