Entrada no segmento de lazer faz Hplus Hotelaria diversificar estratégia comercial

Natal, capital do Rio Grande do Norte, foi a cidade que abriu as portas da região Nordeste para a HPlus Hotelaria. Em agosto, a companhia que até então tinha toda sua oferta concentrada na corporativa Brasília, apresentou seu jeito de fazer hospedagem a um novo público. Dois meses depois a rede abriu uma unidade em João Pessoa, na Paraíba, e escancarou suas intenções de ampliar a área de atuação e, ainda mais, de investir no segmento de lazer. A reverberação desse movimento foi a mudança de atitude na tática comercial da organização e a ambição de expandir ainda mais os destinos atendidos.

Trazido no mesmo momento das principais mudanças da empresa, Daniel Guijarro, diretor de Marketing e Vendas desde agosto, falou sobre o que houve de modificação na postura da companhia junto ao mercado. "De fato, temos uma situação nova e, obviamente, há interesse em crescer, tanto em faturamento como em tamanho", introduziu o gestor.

Passando pelas ações mais atuais que a equipe vem realizando, Guijarro aponta o que há de mais efetivo no novo momento sob o ponto de vista comercial. De acordo com ele, as atitudes principais até o momento foram: aumento na área de cobertura para vendas, presença de executivos e equipes em cidades que antes não eram atendidas, fortalecimento dos segmentos de atuação da organização e a presença em eventos internacionais para atrair mais viajantes de fora do País.

Nos últimos meses a rede distribuiu com maior amplitude os seus representantes comerciais. Agora, segundo comenta o diretor, há equipes em São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e no Nordeste. A dinâmica de trabalho desses times ainda implica no atendimento a áreas próximas, aumentando a capilaridade. A equipe instalada na capital paulista, por exemplo, tem a incumbência de realizar visitas e ações em cidades da região Sul e até am alguns lugares de Minas Gerais. Algo parecido vale para outras equipes.

Espalhados pelo Brasil, esses profissionais tem a missão de continuar negociando as 14 propriedades instaladas no Distrito Federal e as duas novidades do Nordeste. "Nosso foco ainda é mais voltado à atração de clientes corporativos. Mas o lazer está ganhando importância principalmente com o aumento da nossa relação com operadoras", comenta Guijarro.

A outra face da tática está em buscar com mais afinco o viajante estrangeiro. Nesse momento, a empresa busca mais enfáticamente os mercados de Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai. Portugal também é uma das metas mas em menor proporção. "O Brasil será, em 2018, novamente uma ótima opção para estrangeiros em período de viagens.

Resultados
Embora sem números fechados da performance dos hotéis ao longo da temporada, o diretor antecipa que os empreendimentos de Brasília superaram, em receita e ocupação, os resultados de 2016. "Ainda não temos os números fechados. Mas foram bons índices", diz.

* Foto de capa: divulgação/Hplus Hotelaris

Comentários