Expedia aponta como a redução de atrito afeta a experiência de viagem

expedia- atritosCerca de 850 usuários de viagens online de diferentes websites participaram do estudo

Ávidos por facilidades e ferramentas que facilitem os planejamentos de viagens, os turistas buscam cada vez mais empresas que ofereçam experiências integradas e sem atritos. De acordo com a pesquisa sobre o Índice de Atrito nas Viagens, realizado pela Expedia Group em parceria com a companhia de estratégias de negócios Magid, os viajantes procuram tecnologias que reduzam pontos de estresse e que lhes permitam resolver problemas com facilidade antes ou durante a viagem.

Mas o que significa uma experiência de viagem sem atrito? Para compreender esse conceito, é preciso entender de forma latente os pontos de conflito do cliente. Segundo testes realizados pela Expedia, os atributos que os viajantes mais valorizam são experiências simples e integradas.

Com base nisso, a plataforma e a Magid listaram fatores-chave que reduzem os atritos durante as viagens. Por meio de um “índice de redução de atrito”, a Expedia estabeleceu uma pontuação numérica ponderada, estabelecida para 15 atributos e usada por 850 usuários de viagens online, com idades entre 18 e 55 anos, para avaliar sua experiência envolvendo pesquisa, compra e reserva em diferentes websites.

Expedia: redução de atritos

Os resultados apontaram cinco pontos que mais reduzem o atrito nos processos: 

1- Um site de reservas com navegação fácil
2- Inventário com o melhor custo-benefício
3- Poder filtrar e classificar os resultados por tipos de hospedagem
4- Possibilidade de obter ofertas especiais
5- Poder rapidamente filtrar e classificar com critérios específicos de localização

Vale ressaltar que a Expedia realizou um estudo com turistas brasileiros em julho deste ano, onde foi mapeado padrões de consumo e comportamento. De acordo com a pesquisa, os viajantes colocam a tecnologia em primeiro lugar tanto em aviões quanto em hotéis. Também foi constatado que eles odeiam descobrir em cima da hora a necessidade de pagamentos adicionais e taxas.

(*) Crédito da foto: Pixabay

Comentários