Four Seasons reúne agentes em evento em SP

Four Seasons - evento SP_Daniela PescioDaniela: eventos são essenciais para elevar a base de clientes no Brasil

A Four Seasons Hotels & Resorts reuniu hoje (20) à noite cerca de 100 agentes de viagens para uma ação de relacionamento com o trade. Dezessete unidades da rede canadense espalhadas pelo mundo participaram do evento, realizado no Four Seasons São Paulo. Entre os presentes, executivos de hotéis de Bali, Nova York, Dubai e Miami, entre outros.

O encontro foi a terceira e última parada do “tour” anual promovido pela rede no país. Antes, entre domingo passado (16) e terça-feira (18), o evento passou pelo Rio de Janeiro e Belo Horizonte. “É uma ação crucial dentro de nossa estratégia comercial no país promover esse evento. Por conta da dinâmica do mercado, é importante gerar essa interação com esses parceiros, que são um canal de venda muito relevante para nós”, afirma Daniela Pescio, diretora de Vendas da Four Seasons no Brasil.

Daniela acrescenta que, embora o brasileiro viaje muito, e para vários lugares diferentes, algumas unidades Four Seasons são as preferidas. “Nova York, Paris, Miami e Lisboa são muito procuradas pelos clientes nacionais”, destaca. “Temos aberturas incríveis previstas esse ano e prover esse parceiro com todas essas novidades é fundamental. Com ajuda deles, conseguimos personalizar ainda mais a experiência do cliente em nossos hotéis”, acrescenta.

Four Seasons: expectativa

Segunda Daniela, a base de clientes vem crescendo no país nos últimos anos. Ela reconhece que a abertura do hotel em São Paulo ajuda a consolidar a marca por aqui, mas diz que a relação dos brasileiros com a rede é antiga. “São Paulo é nosso mercado mais importante, respondendo por uns 50% da base de clientes. Depois vem o Rio de Janeiro e, a partir daí, fica muito pulverizado. Ainda assim, Belo Horizonte é uma praça relevante, assim como o Sul”, explica.

Apesar do câmbio desfavorável no momento, que pode impactar as viagens internacionais, Daniela se diz otimista com as vendas este ano. Ainda assim, reconhece que há certa imprevisibilidade no ar. “Estamos otimistas, mas é incógnita em função do câmbio. Ainda assim, tivemos janeiro e fevereiro muito excelentes. Nossa expectativa positiva está calçada nas aberturas previstas para 2020”, finaliza a executiva, citando Madrid, que já está com reservas abertas.

(*) Crédito das fotos: Vinicius Medeiros/Hotelier News

Comentários