Grand São Luís: um clássico da capital maranhense

Fachada da unidade (fotos: Dênis Matos)

A história do Grand São Luís Hotel se confunde um pouco com a da capital maranhense. O meio de hospedagem está no que se pode chamar de coração de São Luís, próximo aos principais pontos turísticos - e econômicos do município. A avenida Dom Pedro II, que consta no endereço do hotel, é local também da Corregedoria Geral da Justiça, da Capitania dos Portos do Maranhão e da sede do governo federal. Mais do que prédios importantes, a região congrega as muitas nuances da arquitetura que desenha a identidade ludovicense. São casarões revestidos dos tradicionais azulejos portugueses, que datam dos idos do século 17 - relato melhor contado na reportagem de Destino Especial sobre o Estado do Maranhão. Hoje, com uma economia do turismo desabrochando no destino, São Luís ainda é sinônimo de incipiência, mas a hotelaria começa a despontar no local. Neste processo, o Grand São Luís aparece como um dos carros-chefes, figurando entres os poucos hotéis com maior porte no centro velho - já que parte dos meios de hospedagem dali é representada por pequenas pousadas, que utilizam a estrutura das antigas moradias dos lusos. As imagens, possivelmente, dão mais detalhes deste clássico ludovicense. Por Dênis Matos*

Clique na primeira imagem do mosaico para acessar as fotos

Apartamentos O número de quartos do Grand São Luís é, notadamente, um dos detalhes primeiros que fazem do meio de hospedagem referência local. São 200 apartamentos, que se dividem em seis categorias: standard, superior, luxo, júnior, senior e master. Hoje, apesar de São Luís ser tida como cidade turística, é o setor corporativo que fomenta a ocupação do hotel. Para tanto, a estrutura não poderia ser diferente: há quartos adaptados para portadores de necessidades especiais, andares para não fumantes e internet wirelles em todas as áreas. Nas UHs, ar-condicionado split (de suma importância no calor maranhense), cofre eletrônico, secador de cabelo e mesa para refeições. O serviço, mesmo sendo padronizado, contudo, está distante do oferecido em capitais que já despontam no mercado hoteleiro há décadas. Todavia, é inegável que o Grand São Luís atende ao conceito de hospitalidade.

Para conferir um pouco dos apartamentos, clique na primeira imagem da galeria

Lazer e eventos Com uma estrutura tímida, as áreas de lazer e eventos do empreendimento se assemelha à de hotéis econômicos de grandes centros - vez ou outra até de alguns midscale. 

Quando da reportagem, acompanhamos um congresso da Skal nos espaços de eventos da unidade hoteleira

São três salões e duas salas que atendem um total de 350 pessoas. Há auditório modulável, com palco e cabine de tradução. No lobby, um pequeno business center atende à demandas rápidas para uso de computadores.

Quanto ao lazer, há duas piscinas - uma infantil e outra adulta. A maior delas, de borda redonda, tem três níveis de altura e é cercada por espreguiçadeiras - num espaço pequeno, porém agradável. Para os pequenos há também um playground com algumas opções.

Conheça a infraestrutura de lazer ao clicar na primeira foto

A&B Com um restaurante aconchegante, que atende a passantes e hóspedes, o Grand São Luís tem um serviço de Alimentos & Bebidas voltado, principalmente, para opções regionais.

Como não poderia ser diferente, as opções em sua maioria são de refeições em estilo bufê, com cardápio variado e opções de saladas. O hotel conta também com room service, com variedade de lanches e alguns pratos frios e rápidos de serem produzidos.

Para ver as opções de A&B, clique no mosaico

Mesmo com foco corporativo, imagens como esta são corriqueiras nos passeios pelo Maranhão

Serviço grandsaoluishotel.com.br www.saoluis.ma.gov.br www.ma.gov.br www.skalbrasil.org.br * O jornalista do Hôtelier News viajou ao Nordeste do País a convite da Skal.

Comentários