Grupo Rifóles planeja reabertura em julho e estuda medidas de segurança

Grupo Rifoles- retomadaCarneiro: flexibilização foi uma das maiores lições da crise

Detentor de três empreendimentos nordestinos, o Grupo Rifóles inicia seus planos de reabertura e adaptação de processos. A rede tem previsão de retomada das atividades para julho, entretanto as projeções são passíveis de mudanças de acordo com decretos e avanço do coronavírus no país.

Localizados em Natal, os hotéis Pontalmar Praia Hotel, Rifóles Praia Hotel e Vogal Luxury Beach Hotel & Spa estão fechados há um mês e meio e, nesse período, vêm estudando medidas de segurança e higiene. Segundo Carlos Carneiro, gerente de Operações e Qualidade, as unidades estão utilizando produtos homologados por autoridades sanitárias e desenvolvendo protocolos. 

“Estamos planejando a reabertura ao lado dos gerentes. Vamos nos adequar às medidas sanitárias, fazendo o uso de álcool em gel, máscaras, procedimentos de governança aprovados pela Anvisa com o treinamento próprio dos colaboradores”, conta. “No A&B (Alimentos&Bebidas), vamos estipular horários separados para os hóspedes tomarem café da manhã e redesenhar o almoço e jantar”, complementa.

Sobre os prejuízos causados pelas restrições de viagens e paralisações, o executivo afirma que ainda não foi possível calcular, mas conta que demissões e suspensões de colaboradores foram inevitáveis. 

Grupo Rifóles: perfil do cliente pós-pandemia

Natal é um dos destinos nordestinos que mais sofre com baixa conectividade aérea. Mesmo com a Azul anunciando o retorno dos voos para a capital potiguar em junho, o Rifóles aposta no turismo regional em um primeiro momento. “Estamos acompanhando todos os fatores. Vamos fazer um trabalho local para hóspedes que não dependem de grandes deslocamentos”, diz Carneiro.

O gerente ainda informa que as unidades contam com remarcações de hospedagem para agosto e, para manter a comunicação com o público, está trabalhando em todas as frentes. “Estamos em formatação, mas nosso comercial já está fazendo um trabalho de divulgação de confiança dos clientes, pois Natal já tem suas dificuldades”.

Para Carneiro, no pós-pandemia existirão dois perfis de clientes: os receosos e os otimistas. “Teremos aqueles hóspedes que estarão com receio e que tendem a se resguardar mais. Já outros que estão otimistas e querem voltar a viajar logo. Para nós, não existe lição maior da crise do que flexibilização e creio que seja algo para o mundo todo”, finaliza.

(*) Crédito das fotos: Divulgação/Grupo Rifóles

 

Comentários