Hotelaria Ásia-Pacífico tem má performance em julho, aponta STR

STR ásiaCingapura foi destaque positivo na região no mês de julho

Relatório do STR mostrou que a hotelaria da Ásia-Pacífico não teve um bom mês de julho, com dois dos três indicadores em queda. No comparativo com julho de 2018, o RevPar da região caiu 1,3%, fechando em US$ 69,91. 

Essa baixa foi ocasionada principalmente pela diária média, que teve declínio de 1,5% na comparação, fechando em US$ 95,48. Já a ocupação teve leve alta de 0.2%, ficando em 73,2% em julho. 

STR: mercados destaque

Hong Kong aparece como destaque negativo no relatório do STR. A hotelaria da cidade teve queda em todos os indicadores, principalmente no RevPar, que caiu 12,9% no comparativo (HKD 970,42). A diária média ficou em HKD 1.163,21, o que significou baixa de 9,1% entre julho de 2018 e julho de 2019. A ocupação também não se manteve, apresentando declínio de 4,1%, fechando o mês em 83,4%.

Segundo análise, a onda de protestos em Hong Kong impactaram a performance do mercado. Os protestos começaram em abril, com manifestações pacíficas contra o governo de Hong Kong. Os movimentos são resposta a um projeto de lei que permitiria a extradição da província para a China continental. Atualmente, os protestos evoluíram para uma contestação direta ao domínio do Partido Comunista sobre a antiga colônia britânica.

Outro destaque foi Cingapura, mas de maneira positiva. A ocupação do país fechou julho em 91,8%, alta de 1,9% em relação a julho de 2018. Sendo a primeira vez na história que o indicador ultrapassa 90% na história. A diária média também apresentou crescimento, de 0,5%, fechando julho em SGD 268,79. O que impulsionou o RevPar, que subiu 2,4% no comparativo, ficando em SGD 246,80.

(*) Crédito da capa: Free-Photos/Pixabay 

(**) Crédito da foto: Sasin Tipchai/Pixabay 

Comentários