IHG: RevPar tem queda de 0,8% no terceiro trimestre

IHG: RevPar tem queda de 0,8% no terceiro trimestreBar em um dos hotéis da Holiday Inn, marca da IHG

O IHG (InterContinental Hotels Group), que possui marcas como o Holiday Inn, encerrou o terceiro trimestre do ano registrou uma queda de 0,8% no RevPar. Esse resultado foi ocasionado pelas condições comerciais desfavoráveis nos Estados Unidos e na China e ainda pelas convulsões sociais observadas na região adminstrativa de Hong Kong. Porém, a empresa obteve um crescimento de 4,7% no tamanho da rede, que passou a um total de 865 mil quartos pelo mundo. 

Keith Barr, CEO do InterContinental Hotels Group, comentou que o aumento da rede é resultado da estatégia de focar em promover uma ampliação líquida de apartamentos. “Se acelerará no próximo trimestre e estamos no caminho para acelerar o crescimento do sistema a médio prazo”, afirmou.

O executivo comentou também que a rede tem avançado em algumas iniciativas como o recebimento dos primeiros pedidos de franquias da nova marca Atwell Suites, de segmento midscale superior. “Também fortalecemos nossa oferta de fidelidade por meio de uma parceria exclusiva com especialistas em clubes de viagens e hotéis boutique de renome mundial, como a Mr & Mrs Smith”, completou.

IHG: RevPar em regiões

De acordo com o relatório de operações trimestral, nas Américas o RevPAR registrou queda de 0,6% no terceiro trimestre do ano em comparação com o mesmo período de 2018. Nos Estados Unidos, o percential de redução foi o mesmo. No Canadá e no México, a redução chegou a 2%. Porém, na América Latina e Caribe, houve acréscimo de 6%. Foram abertos na região, 6 mil quartos, sendo o mais elevado nível de oferta dos últimos sete anos. Siginfica uma variação positiva de 2,5% frente a 2018.

Na Europa, Ásia, África e Oriente Médio, como um todo, ficou praticamente estável, caindo apenas 0,1%. No Reino Unido, o aumento do RevPar foi de 1%, sendo que na capital do país, Londres, a alta chegou a 3%. Na Europa continental, cresceu 1%, tendo uma elevação da mesma pontuação na França e queda de 7% na Alemanha. 

No Oriente Médio, houve queda de 1%, o mesmo nível de crescimento da Austrália e Japão. Foram abertos 2,6 mil quartos nesses continentes, o que dá um aumento de 5,4% com relação ao ano passado. 

Na China houve queda de 2%, impactado pela redução significativa de 36% do RevPar de Hong Kong. Apesar desses problemas, foram abertos 4,1 mil quartos no país, significando uma elevação de 13,4%. 

No primeiro semestre do ano, a rede reportou uma receita total de US$ 13,6 bilhões, o que dá uma elevação de 2%. Já o RevPar global, na ocasião, teve aumento de 0,1%.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Facebook-Holliday Inn

Comentários