Makenna Resort, em Ilhéus, está à venda

Restaurante do Makenna Resort

Imagine um ambiente moderno, com traços minimalistas, leve e elegante. Agora, inclua uma faixa de areia branca e um mar azul do litoral norte de Ilhéus (BA), em meio à natureza abundante de um pedaço preservado de Mata Atlântica. O Makenna Resort, localizado na Praia do Norte, traz esse cenário que integra design com todo o conceito de um resort de praia. E ele pode ser todo seu!

A família Scheuermann, dona do empreendimento, colocou o imóvel de 237 mil metros quadrados (m²), e apenas 4.675 m² de área construída, à venda. São 16 chalés, entre 80 m² e 100 m² nas categorias Luxo (6), Luxo Duplo (4) e Super Luxo (4). Na construção principal, o resort dispõe de restaurante com varanda e vista para o mar. Além disso, há um centro de estética com duas salas de massagem, ofurô e sauna. Completando o paraíso contemporâneo, 295 metros de praia também integram o terreno.

O hotel foi inaugurado em 2010, com o objetivo de mesclar hospedagem de luxo, arte e contemplação da natureza. Entre as possibilidades de lazer, a propriedade oferece cachoeiras, trilhas, passeios ecológicos, observação de baleias, visitas a plantações de cacau, esportes de aventura e passeio ao centro histórico de Ilhéus.

Durante a breve operação como Makenna Resort, o empreendimento atraía tanto visitantes nacionais, como internacionais, com diárias na casa de R$ 600.

Makenna Resort : arquitetura premiada

Thilo Scheuermann, empresário por trás do Makenna, conta que o investimento atendeu à uma vontade de entrar no ramo do turismo, além de uma grande oportunidade. “Ilhéus tinha grande potencial para ecoturismo e a ideia era começar com um hotel de praia pequeno, com a possibilidade de crescer. Não pensávamos em algo que já podia ser encontrado no litoral baiano”, afirma o proprietário.

Como diferencial, a família apostou na concepção arquitetônica. Com projeto do escritório Drucker Arquitetura, o design do hotel está ligado à arquitetura moderna brasileira. Com traços minimalistas e elegantes, a construção contrasta com projetos praianos, que usam e abusam de telhados e sapé e cores vibrantes. No Makenna, a inspiração veio dos altos coqueiros preservados, que fez com que os arquitetos propusessem uma planta larga, fechada com laje e sem telhado, sobre uma estrutura de pilotis (palafita moderna) erguida a 70 cm do chão.

Suspensas, as construções de concreto aparente não interferem na vegetação e na morfologia do solo. Essa solução também proporciona refrigeração aos ambientes, que ainda contam com ventilação cruzada, causada pelo pé-direito alto, que facilita a entrada da brisa marítima. A ideia era que o verão pudesse ser passado sem a necessidade de ar-condicionado. Além disso, portas venezianas de freijó promovem fechamento parcial e regulam ventilação e luminosidade.

Essa aposta inovadora fez com que o resort ganhasse o prêmio “O Melhor da Arquitetura”, promovido pela revista Arquitetura & Construção, logo em seu ano de inauguração. Não só isso: o Makenna também ficou entre os cinco finalistas do concurso de melhor projeto do site Archdaily, umas das principais publicações destinadas para arquitetura no mundo.

Venda

Sem operações desde 2013, a propriedade apresenta diversos potenciais. Além de um resort, sua estrutura e disponibilidade de terreno fazem com que projetos como condomínios e de uso misto (incluindo hotéis) sejam possíveis. O valor pedido na propriedade parte de R$ 5 milhões.

“O local tem grande potencial para qualquer investimento, com grande possibilidade de expansão. Além de ser uma área linda e atrativa para turistas”, diz Scheuermann.

A Compra e Venda de Hotéis, especializada na comercialização de meios de hospedagem, é a empresa exclusiva responsável pelo negócio. Interessados podem fazer contato com Luiz Fernando, no luizfernando@compraevendadehoteis.com.br ou pelo WhatsApp (11) 9 9102-5332.

Veja algumas fotos do Makenna Resort na galeria abaixo.

(*) Crédito das fotos: divulgação/Makenna Resort

Comentários