MTur firma parceria com UnB para implantação de plano de capacitação no Turismo

mtur- capacitaçãoObjetivo é qualificar jovens e adultos por realidade territorial e fortalecer as políticas públicas no turismo

Buscando expandir a qualificação de profissionais do setor, o MTur (Ministério do Turismo) fechou uma parceria com a UnB (Universidade de Brasília) para a implementação do PNQT (Plano Nacional de Qualificação no Turismo). No dia 10 de junho, a instituição apresentou o projeto que visa desenvolver metodologias para diagnósticos de oferta e demanda por profissionalização. 

O PNQT foi definido em 2018, mas carecia de aplicação. A UnB ficou responsável pela elaboração do documento e agora coordena o projeto. Na primeira fase, serão desenvolvidos referenciais metodológicos, capacitação de técnicos e gestores em planejamento territorial. Como resultado, será elaborado um documento referencial que orientará a implantação da política nacional de qualificação nos destinos brasileiros, em forma de e-book. 

Para isso, serão levados em conta temas como demandas locais por qualificação em turismo bem como a articulação, alinhamento e estabelecimento de processos de governança de cada área. A partir desse desenho, serão estabelecidos critérios de monitoramento, avaliação e divulgação – o chamado  SPMA (Sistema Nacional de Planejamento, Monitoramento e Avaliação), que irá controlar todo o ciclo virtuoso da qualificação.

Ao final deste projeto-piloto, em março de 2021, além de ser possível identificar quais as ofertas e quais as demandas de qualificação existem nas 30 rotas contempladas pelo Programa Investe Turismo, será ofertado o curso mais solicitado e cada uma das rotas turísticas, num total de 30 cursos. O Investe Turismo foi escolhido porque se propõe a organizar e estruturar 158 municípios elencados dentro de uma lógica de promoção e de divulgação do turismo no país e no exterior.

Para executar o programa, a UnB reestabeleceu e ampliou a Rede Nacional de Pesquisadores de Base Territorial, efetivando um recorte para os que trabalham com as rotas turísticas definidas pelo Investe Turismo. Assim, ao longo do trabalho, serão envolvidas 24 instituições federais de ensino superior e 93 pesquisadores, entre professores, doutorandos, mestrandos e graduandos.

MTur: retomada

O Secretário Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França, parabenizou a proposta e destacou a necessidade do setor em se ter uma qualificação adequada no país. “Profissionais e gestores bem qualificados contribuem para que o Turismo apareça como uma das principais molas propulsoras da economia. Não tenho dúvidas que nessa retomada do setor, após esse impacto negativo provocado pela pandemia do Covid-19, este projeto será de fundamental importância num cenário em que o aprimoramento da qualidade e segurança dos serviços será um diferencial”, pontuou.

Coordenando o projeto, o professor e diretor do Centro de Excelência em Turismo da UnB, Neio Campos, ressaltou o trabalho do MTur na busca do desenvolvimento do setor através da educação. “Estamos muito entusiasmados com os resultados que estamos tendo. Reunimos pesquisadores de todo o Brasil em prol de uma melhor e adequada qualificação. Foi uma estratégia muito boa do Ministério do Turismo em propor que esse trabalho esteja sendo construído em rede, para atender as 5 regiões do Brasil”.

(*) Crédito da foto: Dênio Simões/MTur

Comentários