Novotel Itu tem alta de 40% em receita entre julho e outubro

Novotel Itu Golf & Resort- numerosHotel conta com Centro de Convenções para cerca de 1 mil pessoas

Aposta da Accor no setor de resorts, o Novotel Itu Golf & Resort completou um ano de operações em agosto. Com crescimento de demanda no segmento de lazer e estrutura para grandes eventos, o empreendimento registrou incremento de 40% em faturamento entre os meses de julho e outubro deste ano frente a 2018.

Em princípio, o resort paulista vinha focando no mercado MICE, devido à sua ampla infraestrutura para eventos. O Novotel conta com um Centro de Convenções com 16 salas para encontros corporativos e sociais de diferentes tamanhos, com capacidade para atender até 1 mil pessoas. Após a inauguração da área de lazer, o público de lazer passou a se fazer mais presente, dividindo a ocupação em 70% MICE e 30% lazer. Em setembro, o número de quartos reservados chegou a 35% com diária média de R$ 500.

“Tivemos um aumento na ocupação aos finais de semana. Fizemos os lançamentos do resort por fases e, com a abertura da área de lazer passamos a investir mais na programação voltada ao segmento. Ações como o show do Michel Teló e a demanda de hóspedes Le Club ajudaram nos resultados”, explica Carlos Jacobina, gerente geral do Novotel Itu. 

Outra novidade que deve alavancar a ocupação de lazer é a inauguração do game room, em parceria com o Grupo R1. A atração é pioneira no segmento hoteleiro do país e conta com três espaços exclusivos para jogos de console. O empreendimento também vem investindo em programações temáticas aos finais de semana como circo e cassinos.

Novotel Itu: eventos

No primeiro ano de operações, o setor de eventos teve participação expressiva na operação do Novotel. Treinamentos corporativos e ações do segmento MICE de médio e grande porte ocuparam os espaços do Centro de Convenções e, a expectativa é seguir no mesmo ritmo em 2020.

“Já temos solicitações de fechamento do hotel para eventos no primeiro semestre do ano que vem. Em fevereiro nossa agenda está cheia. Somos procurados diretamente pelas empresas ou por agências organizadoras de evento”, comenta Jacobina.

Para os primeiros três meses de 2020, a projeção é de atingir 38% de taxa de ocupação com diária média de R$ 520.

(*) Crédito da foto: Peter Kutuchian/Hotelier News

Comentários