Orfèvrerie Royale cria peças personalizadas e versáteis para hotelaria

Orfèvrerie, em tradução livre, significa ourivesaria, ou seja, a arte de manusear metais preciosos na fabricação de joias e ornamentos. A Orfèvrerie Royale não produz anéis ou colares, mas cria verdadeiras obras de arte de decoração como taças, bandejas e baldes de champanhe. A marca nasceu da paixão do francês Sylvain Signoret, que migrou da indústria automobilística para o mercado de design e, mesmo sem formação na área, reforça o conceito de que, com talento e transparência, títulos são dispensáveis.

Após deixar o setor de fabricação de faróis de automóveis, o empresário passou a gerenciar uma fábrica da Christofle, empresa voltada ao segmento de decoração na França, que seria a porta de entrada para sua vocação em produzir peças decorativas, versáteis e funcionais para os mercados residenciais e de hospitalidade. Segundo Signoret, foi a amor à primeira vista. “Quando visitei a empresa, me apaixonei pelos produtos e destreza dos colaboradores manuseando as peças. Fiquei fascinado com o que eles eram capazes de fazer”, relembra.

Signoret recebeu uma proposta do então presidente da marca para aplicar as técnicas francesas na filial brasileira, em operação desde 1973. Com o apoio da família, que o acompanha nessa empreitada até hoje, mudou-se para São Paulo com a responsabilidade de gerenciar o segmento industrial e comercial da unidade. Dois anos depois, a empresa encerrou as operações no país, dando o pontapé inicial para a criação da Orfèvrerie. 
 
“Nesse período, adquiri o conhecimento do saber fazer brasileiro. Com o fim das operações da empresa no Brasil, comprei os ativos para preservar a qualidade dos produtos e parte das ações de um de nossos fornecedores aqui. Contratei os funcionários da Christofle uma semana após que eles serem demitidos já sob os cuidados na Orfèvrerie”, conta. Assim, em 2008, a empresa de peças de decoração que tem como seus principais mercados os segmentos de hotéis e restaurantes nasceu.

orfèvrerie royaleHoje, a marca produz peças com design próprio e as exportam para vários países

Orfèvrerie Royale: originalidade e transparência

Já com expertise no mercado, a marca passou a fabricar produtos para a antiga empregadora de Signoret, com designs exclusivos. Há três anos, a empresa passou a desenvolver objetos próprios e diferenciados. “Tive que definir o DNA da marca, fazer pesquisas de mercado e identificar o que faltava. Percebi que as peças eram convencionais demais e sem muita funcionalidade ou durabilidade”, explica. 

Em contrapartida ao que o mercado oferecia, ele resolveu fazer diferente: sair do lugar comum e apostar em produtos com materiais e designs modernos e versáteis. “Decidi tomar o caminho da juventude, com peças com estilo diferente, feitas de aço 18/10, que além de bonitas, não se alteram com o tempo”, diz o empresário. 

Originalidade é uma das marcas registradas da Orfèvrerie. Seja produzindo uma bandeja ou um balde de champanhe, surpreender o cliente é a meta dos produtos.”Fui desenvolvendo linhas, sempre com a preocupação de oferecer algo diferente do que existe com o auxílio do saber fazer dos funcionários. Não sou designer e nem almejo esse status, mas crio meus produtos levando em conta a qualidade, custo de mercado e durabilidade”, garante.

Um dos destaques entre os produtos são os canudos de prata. Feitos para serem opções elegantes e sustentáveis para substituir os tradicionais produzidos com plástico, o material além de dar um visual sofisticado, ainda é antibactericida. Outro item que chama a atenção são as variedades de sousplat, além de opções lisas, há também aquelas com relevo. "São itens que só nós produzimos no Brasil", alega o empresário.

Sempre transparente com os clientes, Sylvain afirma que não tem tabus em relação às necessidades e funcionalidade das peças. “Estilo é uma coisa, funcionalidade é outra. Tudo que fazemos é testado, verificamos se a peça cumpre o seu dever. Não quero entregar apenas algo bonito, mas que também satisfaça em seu uso”. 

Um dos exemplos é a parceria feita com o Hotel Unique. Para entender as demandas, o criador da marca explica que busca entender o dia a dia do local, a maneira com que os colaboradores manuseiam os objetos e o perfil do lugar. “Desenvolvemos uma linha para o Unique e, para isso, entendi primeiro como aqueles produtos iriam viver ali, se teriam os devidos cuidados, e  como as peças iriam se comportar naquele ambiente”, ressalta.

orfèvrerie royaleCarmen é a responsável pelo departamento comercial da empresa

Processo criativo e industrial

A fabricação artesanal e estilo único conquistou a clientela. Focada nos segmentos de hospedagem e alimentação, a Orfèvrerie cria produtos que são feitos para valorizar seus conteúdos. “Você pode tomar champanhe num copo plástico, não muda a bebida, porém a sensação será ressaltada com uma taça de cristal. Produzimos peças que destaquem o que nossos clientes estão oferecendo. Isso é o que me inspira”.

Multifuncionais, os objetos podem ser utilizados de diferentes maneiras. Com a mesma peça, é possível criar uma apresentação nova de acordo com a ocasião utilizada. “São produtos para serem usados com imaginação. Você pode montar do jeito que preferir segundo seu gosto, evento e se adequar às necessidades do momento”, conta Carmen Signoret, responsável pela área comercial da empresa.

Todas feitas à mão, as peças passam por processos como montagem, corte, solda, lixação e polimento. Atualmente, a fábrica da Orfèvrerie conta com cerca de 75 empregados, onde cada produto conta com o trabalho de 60% do quadro de colaboradores. Assim como os objetos, os profissionais também são versáteis. “Cada pessoa aqui é multifuncional. Eles conhecem e sabem fazer todas as etapas de fabricação. Uma empresa funciona a partir da soma das qualidades e individualidades de seus funcionários”, diz o empresário. 

Mercados e demandas

Apesar de possuir um catálogo, a marca busca sempre entregar peças exclusivas para cada cliente. “Bares, restaurantes ou hotéis podem ter o mesmo modelo de algum objeto, mas ele nunca será igual. Criamos versões novas e personalizadas para cada ambiente”, explica Carmen. 

Espanha, Estados Unidos, França, Alemanha, Vietnam, Itália   e Inglaterra são alguns exemplos de países que possuem produtos da marca em suas prateleiras. Semanalmente, a empresa manda para o exterior cerca de uma tonelada de objetos. “É difícil dizer quanto produzimos, pois cada peça possui um tempo diferente de fabricação, com complexidades distintas”, explica Sylvain.

Ainda em tom de mistério, o empresário afirma que novas linhas para novos clientes ainda vão estrear no mercado. Algumas delas serão apresentadas ainda este ano nas feiras:  Maison et Objet, em Paris; ABUP e Equipotel, em São Paulo. “Estamos em processo de fabricação exclusivas. Se fomos escolhidos, é porque nossos clientes querem algo diferente. Peças distintas para pessoas distintas”, garante.

Os hotéis que se ineteressarem em adquirir os produtos da Orfèvrerie podem entrar em contato pelo site, email (sylvain@orfevrerie-royale.com.br; carmen@orfevrerie-royale.com.br) ou pelo telefone (11) 4182-9090.

(*) Crédito das fotos: Divulgação/Orfèvrerie Royale

Comentários