OTA Insight chega ao Brasil com apetite por expansão

OTA Insight - product shot_internaFácil de usar, plataforma da OTA Insight ganha mercado no mundo todo

Você certamente já ouviu essa frase: vivemos na era dos dados. De fato, fazer uso eficiente do arsenal de indicadores que o mundo digital oferece é uma grande vantagem frente à concorrência. Por ser um mercado muito competitivo, a hotelaria exige agilidade na tomada de decisões, principalmente na estratégia de distribuição. Encontrar o mix certo de canais, por exemplo, é um dos grandes desafios para os hotéis. A data intelligence pode ajudar a tomar decisões fundamentadas, decompor e processar camadas de dados mais facilmente, resolvendo problemas. Hoje, não há muitas empresas especializadas no assunto. Baseada em Londres e crescendo de forma exponencial globalmente, a OTA Insight é uma delas. A boa notícia? Ela está apostando forte no Brasil.
 
A ideia por trás da empresa veio de uma necessidade. Enquanto tentavam reservar um quarto de hotel online durante a Olimpíada de Londres, em 2012, Adriaan Coppens, Gino Engels e Matthias Geeroms observaram que a disponibilidade e os preços estavam abaixo do que deveriam. A percepção gerou um questionamento imediato: o que fez com que os hotéis reduzissem a tarifa nesse período de alta demanda? Coppens identificou aí um dos principais problemas de todo hoteleiro: a falta de informações precisas para determinar precificação e segmentação. Ele começou a coletar dados de várias fontes e criou uma plataforma para analisá-los. Nasceu ali a ferramenta de inteligência de dados que é o principal produto da OTA Insight: o Rate Insight.
 
Em sete anos, a OTA Insight cresceu rapidamente em todo o mundo, atingindo mais de 40 mil propriedades em sua base de clientes, desde hotéis independentes até as principais cadeias internacionais. Essa expansão chamou atenção de investidores e, claro, da mídia. Em dezembro de 2017, a empresa levantou US$ 20 milhões em uma rodada de investimentos. Menos de um ano depois, foi apontado pelo jornal Sunday Times como uma das 100 empresas de tecnologia a se prestar atenção no Reino Unido. Em paralelo, expandiu seu portfólio de produtos com o lançamento do Revenue Insight (ferramenta de BI que gera vários KPIs em tempo real) e Parity Insight (dashboard para verificar suas tarifas e disparidades em canais de terceiros, como OTAs).

OTA Insight: aposta no Brasil

Dois passos decisivos foram dados dentro da estratégia de expansão no país. Primeiro, a OTA insight anunciou a contratação de um executivo focado para desenvolver e gerenciar o mercado brasileiro Trata-se de Ricardo Souza, que assumiu o cargo de gerente de Desenvolvimento de Negócios no Brasil. Ex-Palácio Tangará, Pestana, Estanplaza e Blue Tree (quase todo tempo trabalhando com Revenue Management), Souza também é membro do conselho da HSMAI Brasil. Em paralelo, a empresa fez um investimento adicional em infraestrutura para fortalecer ainda mais a atuação no país, incluindo o conteúdo do site em português e uma rede de suporte global.
 
"Cheguei à empresa com o desafio de replicar no Brasil o crescimento que a OTA Insight está tendo em todo o mundo. Dois fatores nos deixam muito otimistas: temos certeza da qualidade de nosso produto e sentimos que existe uma enorme demanda por nossas três soluções no mercado brasileiro", afirma Souza. "O objetivo é expandir sem distinção de perfil ou categoria de hotéis, seja independente ou rede, midscale, econômica ou de luxo. Estaremos na WTM Latin América, em São Paulo, pela segunda vez, para apresentar nossa ferramenta aos hoteleiros brasileiros", acrescenta.
 
Nos últimos seis meses, a OTA Insight entrou no mercado brasileiro e foi capaz de crescer sua base de clientes para mais de 240 propriedades. Unidades da AccorHotels, Melia, Intercity, Fasano, Deville, Pestana, Hotelaria Brasil, Slaviero, GJP Hotels & Resorts e Bourbon, entre outros, são exemplos de hotéis que já fazem uso das ferramentas da empresa. "O Rate Insight é o nosso carro-chefe e, de certa forma, o crescimento no Brasil será impulsionado por ele. Nosso objetivo é oferecer aos hotéis e grupos brasileiros acesso a dados de mercado precisos e em tempo real para insights úteis”, afirma Souza.

"Usei duas das três ferramentas como cliente quando estava no Palácio Tangará. Três coisas me chamaram atenção: como é dinâmica, fácil de usar e, claro, a abrangência de seu banco de dados. Depois que vim trabalhar aqui entendi melhor a razão: a plataforma é sempre desenvolvida a partir do feedback dos clientes ", acrescenta o executivo.

OTA Insight - Ricardo SouzaSouza: ideia é repetir no país a expansão vertiginosa global da empresa

Indicadores e estratégia

Segundo Souza, o ciclo de vendas da empresa é simples e prático. O cliente recebe uma demonstração e também acesso gratuito por 14 dias, podendo testar todas as funcionalidades. "O legal é que o hoteleiro usa a informação real de seu hotel. Ou seja, testa a solução com um cenário verdadeiro", explica Souza, "Outro ponto importante é o seguinte: o sistema é praticamente plug and play. Depois de assistida a demo, em um dia ele já recebe acesso a versão completa", acrescenta.
 
Com isso, em pouco tempo o hotel já pode melhorar seu gerenciamento de canais com suporte da inteligência de dados. Para Souza, ter velocidade de reação a possíveis variações de demanda ou novos cenários que o mercado apresenta são duas questões essenciais para a estratégia de precificação e segmentação de hotéis. "A era do Big Data trouxe muita informação aos hoteleiros, mas muitos deles ainda perdem tempo analisando dados em vez de agir", observa. "Nossas ferramentas ajudam os hotéis a ganhar velocidade de ação para tomar decisões rápidas e assertivas", ressalta.
 
Nesse sentido, o executivo da OTA Insight sugere três indicadores para que os hoteleiros sejam muito atentos. "Previsão de demanda do mercado; fatores que influenciam essa demanda, como a realização de eventos; a movimentação de preços competitivos; e o acompanhamento do pick-up por segmento", afirma. "Todos os pontos acima, nossas ferramentas, que são ágeis, práticas e intuitivas, oferecem com um ótimo custo-benefício", termina.

(*) Crédito da capa: Filip Calixto/Hotelier News

(**) Crédito da foto: Divulgação/OTA Insight

Comentários