Otimista, San Raphael Hotel (SP) espera ano de crescimento em ocupação

San Raphael HotelReforma de quartos tiram carpete de cena

Um dos tradicionais meios de hospedagem de São Paulo, o San Raphael Hotel abriu a temporada 2018 com bons índices e otimismo. Pelo menos é o que garante Erivan Dantas, gerente geral da unidade. Chegando ao final do primeiro trimestre, a média de ocupação do empreendimento está em 64%. O percentual já é maior que o acumulado do ano passado, que teve média de 62%.

"Até aqui temos um ano complicado, assim como foi 2017. Contudo, agora temos esperança e otimismo em relação aos próximos meses", comenta o gerente. As boas expectativas estão embasadas no comportamento dos clientes que chegam ao hotel e pelo noticiário diário. "Temos índices de economia subindo, queda de juros e a própria população mais otimista. Acredito nisso", reflete.

O próximo passo para tornar o ano lucrativo está em outro indicador. Segundo o executivo, com os números mais estabilizados será possível voltar a aumentar a diária média, que caiu ao longo de 2017, e aumentar a receita do hotel. "Baixamos a tarifa num momento em que a hotelaria de São Paulo também o fez e agora vamos recuperando aos poucos", comenta.

Com as receitas de hospedagem não performando como nos melhores dias, a gerência usa outras ferramentas para "manter a roda girando". Dantas comenta que os eventos corporativos e sociais e a área de Alimentos e Bebidas aparecem como fundamentais nesse momento. Juntos, os dois setores representam 30% do faturamento da unidade.

"Recebemos muitas empresas para treinamentos e aos finais de semana temos casamentos realizados na estrutura do hotel", conta o gerente. O restaurante e o bar, localizados no segundo andar e no térreo respectivamente, também são importantes fontes de receita. O Arouche Beer, que tem entrada independente do hotel, tem 70% de seu público formado por passantes e visitantes que trabalham na região.

Reformas e manutenção no San Raphael 

Inaugurado nos anos 1950 o hotel preserva alguns ambientes clássicos. O piso da recepção, por exemplo, é o mesmo da inauguração. A atmosfera antiga, no entanto, não está em todos as dependências. Numa obra classificada como de longo prazo os pisos dos apartamentos estão sendo trocados.

Exatas 90 das 240 habitações já contam com piso vinílico em vez do tradicional carpete. "Essa é uma obra que estamos realizando aos poucos e que nos torna mais compatíveis com o mercado atual", pondera Dantas.

Outra mudança, que ocorre gradativamente, é a retirada das banheiras dos quartos. "Cerca de 60% ainda tem banheiras mas aos poucos vamos retirando", conta. 

Para realizar essas e outras modernizações, o hotel conta com uma equipe de manutenção que funciona dia e noite. Esse departamento dedica seu tempo a pequenos reparos e realiza as grandes reformas conforme a disponibilidade de quartos permite.

* Foto de capa: divulgação/San Raphael Hotel

Comentários