Para o 2º centenário, Hilton apostará em tecnologias e experiências

hilton nassettaNassetta: rede americana aposta no crescimento das novas marcas

Enquanto a Hilton foca no crescimento da companhia, como uma grande rede, a preocupação com inovações e novidades em seu portfólio está sempre presente. Em 2019, a rede americana completa uma jornada de 100 anos, que resultou em 922 mil quartos de 5,7 mil propriedades, de 17 marcas espalhadas em 113 países. Para o segundo centenário, Chris Nassetta, CEO da Hilton, afirmou que a rede focará em novas ofertas de tecnologias e mais benefícios aos clientes fidelizados. 

Nesse quesito, a companhia, por exemplo, anunciou novas salas de reunião mais tecnológicas para franqueados no mês passado. A Hilton também vem investindo em parcerias com marcas como Lyft e Foursquare para impulsionar sua plataforma de recompensas, a Hilton Honors. Tudo enquanto busca melhorar as experiências dentro e fora de suas habitações.

Hilton: entrevista Chris Nassetta

Originalmente, a entrevista com Nassetta foi publicada no portal americano Skift. A reportagem do Hotelier News compilou alguns dos trechos do bate-papo. Confira abaixo:

Skift: A Hilton nunca teve dificuldades em preencher as lacunas em seu portfólio, como vimos este ano. Que tipos de marcas podemos esperar que a empresa comece a oferecer aos clientes nos próximos 12 a 18 meses?

Chris Nassetta: À medida que a Hilton entra em seu segundo século em hospitalidade, continuaremos a investir em nossa estratégia de crescimento orgânico. Construindo marcas que preencham espaços em branco no mercado e que respondam diretamente ao feedback de nossos hóspedes e de nossos proprietários. Sempre temos algumas marcas em nossa incubadora e, embora não seja possível fornecer detalhes, espero que nossos hóspedes fiquem realmente entusiasmados com os próximos produtos que lançaremos no mercado. Enquanto isso, estamos focados em dar vida às nossas três novas marcas: Motto by Hilton, LXR Hotels & Resorts e Signia Hilton (anunciada em fevereiro deste ano)

Skift: A Hilton investiu pesado em tecnologia nos últimos meses. Quais áreas de experiência do hóspede, na sua opinião, ainda são um trabalho em andamento para a rede?

Nassetta: Como um negócio de pessoas que servem pessoas, estamos constantemente avaliando como podemos melhorar as experiências de nossos hóspedes. E isso requer uma abordagem verdadeiramente holística para a inovação, desde os produtos e serviços que oferecemos, até a tecnologia que faz tudo funcionar perfeitamente. Olhando para o futuro, temos várias iniciativas importantes que irão realmente melhorar a forma como os hóspedes experimentam a nossa hospitalidade em cada passo da sua jornada conosco. Isso significa que temos que oferecer uma solução simples, intuitiva e mobile-first para compra e reserva de estadias, uma área na qual investimos significativamente no último ano. Isso também significa que nossos hotéis precisam atender verdadeiramente às suas necessidades de viagem, e é por isso que estamos tão focados em construir e lançar novas marcas inovadoras e tecnologias que farão parte do dia a dia do hóspedes em nossas propriedades, como as Digital Keys e os Connected Rooms.

Skift: Seria mais proveitoso ao hoteleiro instalar mais tecnologias no quarto em todo o lobby do hotel e outros espaços comuns?

Nassetta: Sabemos que nossos hóspedes têm muitos perfis diferentes. Um viajante de negócios pode passar mais tempo em seu quarto se preparando para uma grande reunião, enquanto uma família de férias pode querer sair e experienciar um ambiente mais social. No final do dia, é nosso trabalho garantir que a estadia seja perfeita, não importa a experiência que estejam procurando, garantindo que nossos hóspedes tenham acesso à tecnologia de que precisam, quando e onde quiserem. E oferecendo flexibilidade e espaços funcionais que podem acomodar qualquer viajante.

(*) Crédito da capa: Divulgação/Hilton

(**) Crédito da foto: Arquivo/ Northstar Meeting Group

Comentários