Pedro Martins e a arte do bem servir

pedro martins- lobbyMartins: sou apaixonado pelo A&B e nunca quis sair

Entender os processos de uma operação de A&B (Alimentos&Bebidas) não é tarefa fácil e exige paciência, amor e dedicação. Tudo isso Pedro Martins, responsável pelo setor no Hotel Luzeiros Recife tem de sobra - o que é visível nas refeições do empreendimento pernambucano.

Aos 35 anos, o profissional carrega uma experiência completa da área, tendo passado por todos os cargos - de garçom a gerente. Natural de Recife, Martins encontrou sua paixão pela hotelaria ainda menino e, mesmo não tendo concluído o curso do Senac, com garra e força de vontade consolidou sua carreira no mercado.

“Quando entrei na faculdade já trabalhava como garçom e, pela demanda da ocupação, não consegui finalizar. Trabalhar com hotelaria já é uma loucura, atuar no setor de A&B é ainda pior, pois é um setor que demanda muito da operação do hotel”, afirma.

Em sua trajetória, o colaborador do Luzeiros Recife passou por empreendimentos na capital pernambucana e em São Paulo. Sua carreira começou na rede Pontes Hotéis, no Summerville Beach Resort, em Porto de Galinhas. Lá, Martins exercia a função de comins e, em seguida, foi trabalhar no Beach Class Muro Alto

Saindo de Porto de Galinhas, o profissional teve passagens como chefe de fila no antigo Hotel Dorisol, em Piedade (PE). Martins ainda atuou em outros cargos do setor como maître, coordenador de A&B e assistente. 

Já em São Paulo, teve experiências fora da hotelaria no Oscar Café - badalado restaurante em um bairro nobre da capital paulista. “Fiquei seis anos em São Paulo e voltei para Recife para trabalhar na Prodigy Hotels & Resorts, onde fiquei dois anos. Até então meu grande sonho era participar de uma abertura, ver a operação nascer e foi quando soube da inauguração do Luzeiros”, relembra.

Há três anos trabalhando no empreendimento, Martins começou como supervisor de A&B, passando de pleno para sênior. “Hoje, sou o responsável pelo setor, dou suportes burocráticos para o chef, como a operação do salão”, explica.

Pedro Martins: a arte do bem servir

Com experiências dentro e fora da hotelaria, ele afirma que não existem tantas diferenças na rotina dos dois segmentos. Para o profissional, trabalhar com A&B é entender processos e, acima de tudo, entregar a satisfação do cliente. “O foco sempre é o cliente, o atendimento e a satisfação. Em um hotel, por exemplo, o café da manhã é um momento fundamental. Todos os hóspedes estarão ali, fazendo aquela refeição. É a oportunidade de encantar”.

Para ele, sua visão de cargos subordinados e de liderança ajudaram a trabalhar melhor e cometer menos erros no dia a dia. “No Luzeiros, fazemos questão de saber como está sendo a estadia do hóspede como um todo. Com observações construtivas conseguimos evitar más experiências e fidelizar clientes”.

Outra dica é sempre que possível, aprender com profissionais da área e buscar referências. “Procuro me atualizar com colegas que trabalham em hotéis de categorias superiores. Somos um hotel novo e estamos buscando sempre elevar o nível do nosso atendimento”.

Cozinheiro de mão cheia e apaixonado por cinema, Martins garante que sua especialidade é o risoto de tomate seco - receita que faz parte do seu dia a dia. “Faço muito bem e sempre preparo em casa. Sou detalhista, me preocupo com a apresentação dos pratos, pois uma comida se come primeiro com os olhos”.

Consolidado como profissional de A&B, ele é enfático sobre suas escolhas. “Sou apaixonado pelo setor e nunca quis sair. Passei por muitos cargos e processos e não teria problemas se amanhã voltasse a ser garçom. Faria tudo com o mesmo amor e dedicação”.

(*) Crédito da foto: Nayara Matteis/Hotelier News

Comentários