Pipeline chinês fecha em nível recorde em 2019, diz Lodging Econometrics

Lodging Econometrics - pipeline China_2019Xangai encerrou o 2019 com o terceiro maior pipeline do país asiático

Foco de expansão de 11 de cada 10 redes hoteleiras globais, a China encerrou 2019 com volume recorde de projetos em desenvolvimento. Ao todo, o país conta com 3.526 hotéis (643,4 mil quartos) em diferentes fases de implantação, alta de 28% frente ao ano anterior. Os dados são da LE (Lodging Econometrics), que aponta o mercado chinês como detentor do segundo maior pipeline mundial, atrás apenas dos EUA.

No ano passado, foram inaugurados 1.038 hotéis (144,4 mil apartamentos) na China. O montante, segundo a LE, representa 33% de todas as aberturas realizadas globalmente ao longo de 2019. A empresa antecipa também que, em 2021 e 2022, o mercado local já tem 926 (129,7 mil quartos) e 992 (141,4 mil habitações) propriedades com aberturas previstas, respectivamente.

Lodging Econometrics: praças e redes

Com 134 projetos (27,8 mil quartos) previstos, Chengdu tem o maior pipeline do país. Guangzhou e Xangai completam o pódio, com 131 (26,5 mil apartamentos) e 118 (22,4 mil habitações) hotéis, respectivamente. 

Redes hoteleiras globais lideram em número de projetos em desenvolvimento na China. Hilton (480 hotéis/98,6 mil apartamentos), IHG (InterContinental Hotels Group) (369/80,5 mil) e Jinjiang Holdings (342/34,6 mil) ocupam o top 3. Na sequência, aparecem Marriott International (335/92,7 mil) e Accor (208/34,3 mil).

(*) Crédito da foto: Guilherme Romano/Unsplash

Comentários