Praia do Forte (BA): História e vida marinha em um só lugar

forte02Capela de São Francisco de Assis, um dos mais famosos cartões postais de Praia do Forte (BA) (foto: Avana Salles)

Consagrada por ser a primeira região do Brasil a sediar uma instalação do Projeto Tamar, o vilarejo de Praia do Forte, localizado na região da Mata de São João (BA), abrange duas extremidades: A simplicidade de uma antiga vila de pescadores, e o charme e beleza de boutiques e lojas sofisticadas que adornam a avenida central da praia do Porto. Suas vias, compostas de casas simples - que resistem ao tempo e a história - exalam um ar bucólico, ocasionado pela extrema tranquilidade. Ares de vilarejo que não está disposto a abrir mão de suas raízes. Acredita-se que a formação da vila tenha começado em torno da fortaleza que o fidalgo português Garcia D'Ávila mandou construir, ainda no século XVI, para dar mais proteção ao lugar. Tinha a finalidade de armazenar as mercadorias que chegavam à costa da colônia, pelo mar, e que depois seriam enviadas para Salvador. Nas ruas, algumas calmas, outras repletas de movimento, convivem nativos locais, pescadores, artesãos e pequenos empreendedores de várias regiões do Brasil e exterior, que vêm desenvolvendo o comércio e serviços locais, dentre eles barzinhos e restaurantes. Localizada a aproximadamente 50 quilômetros de Salvador (BA), a região dispõe de mais de 12 quilômetros de praias, com diversas piscinas naturais. Além disso, outros atrativos populares para os turistas são os passeios culturais nas ruínas do castelo da família Garcia d'Ávila: a Casa da Torre, e para o Projeto Tamar, localizado no final da avenida central da praia do Porto. Natureza Praia do Forte não encanta somente seus visitantes, a região também foi escolhida por tartarugas marinhas e baleias Jubartes para ser o seu refúgio, em determinados períodos do ano. “Praia do forte é palco para a desova de quatro, dentre cinco tipos de tartarugas marinhas presentes no litoral brasileiro”, enfatiza Gonzalo Rostán, gestor do Museu aberto das Tartarugas Marinhas. De acordo com o Projeto Tamar, o período de desova ocorre de setembro a março, no continente, e de dezembro a junho, nas ilhas oceânicas. Já as baleias Jubartes, fugindo das aguas frias da Antártida, chegam à orla da região no período de julho a outubro. Suas praias se tornaram uma área de concentração e reprodução desses mamíferos, que frequentemente podem ser vistos pelos olhos e lentes dos turistas. Confira imagens desse paraíso baiano: Serviço www.praiadoforte.org.br  

Comentários