Primazia em atendimento no Blue Tree Towers Curitiba

Blue Tree Towers CuritibaPrédio segue arquitetura da região, cercada por edifícios (fotos: Dênis Matos)

Para entender o espírito que permeia o Blue Tree Towers Curitiba é preciso saber: A&B e serviços figuram entre os superlativos da casa. Não à toa, come-se bem e em porções fartas do luxo ao lixo, com o perdão do impropério, utilizado aqui sem nenhum tom pejorativo. A saber: o sanduíche de pernil - clássico da baixa gastronomia, espécie de carro-chefe da culinária de botecos e de estádios de futebol - na unidade hoteleira curitibana virou artigo de bom gosto. Suculenta, servida com um molho que beira o surreal e adornada por alecrins e fritas, a iguaria fez do simples o que há de mais nobre; dos olhos ao estômago. Come-se muito, com ele à vista, e come-se bem, o mais importante e costumeiro em se tratando da capital paranaense. O serviço, de mãos-dadas ao A&B, faz ecoar por todos os pontos de contato com o cliente o apreço por detalhes, típico da cultura Chieko Aoki, fundadora e presidente da rede Blue Tree. Hospedar-se por lá é sinônimo de ser lembrado a todo instante. De chegada, conhecidas balas de banana são visita em seu apartamento, flores à mesa, origami fazendo menção à cultura japonesa e carta de boas-vindas em nome do hóspede - assinada de próprio punho pela empresária que capitaneia o grupo hoteleiro. A experiência de pertencer e sentir-se acolhido - bordões hoteleiros muito comuns ao discurso, porém nem sempre presentes no campo prático - emanam copiosamente. Medida mais palpável, neste sentido, foi encontrar um escalda-pés à beira da cama quando da estadia - num dia em que eu havia radiografado Curitiba a pé e, notadamente, alegrou-me ser acolhido. Aqui reverbera o jargão de pensar a necessidade do cliente antes dele mesmo, sem tons míticos, por favor. Por essa e outras, a estrutura do prédio, localizado entre o bairro do Batel e o centro da cidade de Paulo Leminsky, passa quase desapercebida - justamente pelo fato de o apreço pelo contato humano ser muito mais latente e à mesma medida natural, sem atenções forçadas. Esse atendimento sincero, em tempos de hotéis cada vez mais engessados e semelhantes, é o que pode desenhar uma nova hotelaria no País. Vale o exemplo. Bem-vindo ao Blue Tree Towers Curitiba. Por Dênis Matos* Estrutura Típico empreendimento para executivos, sem foco maior na estrutura, o Blue Tree Towers Curitiba é exímio na ideia de acolher. Todavia, sua área responde aos anseios dos muitos executivos que passam por lá. O prédio tem 108 amplos apartamentos, divididos em seis categorias. Os espaços comuns são amplos, as cores são discretas e o clima de tranquilidade, comum à rua arborizada em que o hotel está localizado, reverberam. Para atender as necessidades comuns dos hóspedes, a unidade dispõe de estrutura completa para quem está de passagem rápida: fitness center, restaurante, salas de eventos e estacionamento.

Clique na primeira imagem e veja um pouco das áreas do Blue Tree Towers Curitiba

A&B A gastronomia, que leva assinatura do restaurante Spargos, é de longe o chamariz do meio de hospedagem. Com um espaço que atende pouco mais de 50 comensais, ele faz vale a ideia de que comida de hotel pode ser saborosa e ser feita com apreço notório pelos detalhes.

Blue Tree Towers Curitiba Sanduíche de pernil é um dos carros-chefe no Spargos Gastronomia

Lobby bar e room service complementam as possibilidades culinárias do Spargo. É comum cruzar engravatados com a camisa dobrada à altura dos cotovelos e o primeiro botão aberto segurando um copo de bourbon durante o fim do dia.

Lembre-se de clicar na primeira imagem para acessar o mosaico

Um dos pontos que chama a atenção é que o restaurante trabalha com sistema self service, porém pratos à la carte também figuram no menu. O room service, à disposição 24 horas, tem cardápio vasto - com lanches suculentos, a exemplo do pernil que ganhou o apreço deste que você agora lê.

Nesta galeria, você conhece um pouco mais das opções do restaurante

Blue Tree Towers CuritibaSim, tem 500 mil calorias, mas é uma delícia

UHs Atendendo um conceito que começa a fazer verão escaldante nos hotéis executivos, a unidade curitibana do grupo Blue Tree aposta em atender um público bem específico: o feminino. O empreendimento tem apartamentos exclusivos para a mulherada, com mimos melhor elucidados nas imagens.

Blue Tree Towers CuritibaCultura da rede é transposta para os pequenos detalhes

Standard, Superior, Superior Premier, Luxo, Luxo Premier, Suíte Junior e Suíte Feminina representam as possibilidades de hospedagem na casa.

Todos possuem salas, estação de trabalho e cozinha americana com forno e micro-ondas.

Na primeira imagem você acessa a galeria de apartamentos do hotel

Destino Difícil falar de Curitiba atendendo à máxima jornalística da imparcialidade - e o hotel de Chieko Aoki na cidade também entra neste rol. Para o turista, o município tem um leque de opções que vai suprir gostos diversos, com uma organização pouco vista nos polos de lazer deste País. Puxa-saquismo que melhor se define numa reportagem que fala do desenvolvimento latente da cidade. Não por menos, visitar o Blue Tree Curitiba não pode ser definido por menos do que uma experiência. Serviço www.bluetree.com.br * O jornalista viajou à capital paranaense a convite da rede Blue Tree.  

Comentários