Quase metade dos latino-americanos viaja ao exterior pela primeira vez

Sherlock CommunicationsTuristas do Peru são os que citaram que viajaram ao exterior pela primeira vez

Cerca de 45% dos viajantes da América Latina disseram ter viajado ao exterior pela primeira vez. Pesquisa encomendado pela Sherlock Communications, mostrou que entre os principais fatores que favoreceram estão os avanços econômicos da últimas décadas. 

Entre os países da América Latina, que viajaram para o exterior pelo menos uma vez na vida, mais de 56% dos peruanos fizeram sua primeira viagem ao exterior nos últimos quatro anos. Os dois maiores países da região, Brasil e México, estavam logo atrás com 50,7% cada.

Em um período entre cinco e nove anos atrás, a parcela de turistas do Brasil e da Colômbia, superava 20%. Os demais países ficaram abaixo desse percentual. Entretanto, turistas da Argentina que viajaram o exterior pela primeira vez chegou perto de 40% há mais de 15 anos. Com o tempo, a parcela de argentinos estreantes no exteior caiu para patamares abaixo de 205.

Sherlock Communications: importância das belezas naturais

Entre os fatores que motivam os latino-americanos estão a beleza natural. Na Argentina e no Chile, cerca de 58% citaram esse fator como o principal ao escolher onde ir de férias. Isso indica um foco maior nas férias na praia, e não no turismo de cidades. Apesar disso, os locais históricos são citados como o segundo fator mais importante em todos os países estudados.

As oportunidades de compras também foram citados pelos viajantes. Em países como Brasil e Peru, esta motivação foi a mais importante para pouco mais de 10% dos entrevistados. Comida e bebidas, foram citados por pouco mais de 10% dos mexicanos.

O estudo, conduzido pela empresa de pesquisa TolunaInsights, foi realizado com 2.513 latino-americanos de todas as faixas etárias e em seis países diferentes. Esses dados sobre a nova geração de turistas da América Latina são apoiados por números de todo o setor, que mostram que o setor de turismo da região cresceu 9,3% em 2018.

(*) Crédito: Rudy and Peter Skitterians/Pixabay

Comentários