Quem é o turista internacional que visita o Rio na alta estação?

rui- turista internacionalEuropa é o maior continente emissor de turistas do Rio, com 35%

Os turistas internacionais são uma parcela relevante para o Rio de Janeiro. Na festa da virada na Praia de Copacabana, os visitantes estrangeiros representaram 20% do público total do evento. Visando identificar o perfil dos viajantes, o Instituto de Pesquisas e Estudos do Turismo do RJ, da Associação dos Embaixadores de Turismo do RJ e Escola Técnica de Turismo Cieth realizaram uma pesquisa entre os dias 1º e 26 de dezembro de 2019 com cerca de mil pessoas vindas de outros países que visitavam a capital fluminense. 

Coordenada pelos professores Bayard Boiteux e Marcos Neves, a sondagem foi aplicada nos bairros de Copacabana, Centro, Flamengo, Catete, Barra da Tijuca, Leblon, Ipanema e Santa Teresa por 12 pesquisadores. A margem de erro dos resultados é de 3%.

O primeiro critério de estudo foi a origem dos turistas. O continente europeu lidera o ranking, emitindo 35% dos visitantes entrevistados, seguido pela América do Norte (27%); América do Sul (22%); Ásia (11%) e Oceania (5%). Do total, 42% dos viajantes possui nível superior; 36% nível médio e 22% ensino fundamental. 
Turistas entre 28 e 48 anos são maioria, representando 42%. Já visitantes com faixa etária entre 18 e 27 anos estão sem segundo lugar, com 29%, seguidos de 49 a 65 anos (25) e acima dos 65 (4%). 

Rio: experiência de viagem

Referente aos planos de organização da viagem, 67% vieram por conta própria, enquanto 33% utilizaram serviços de agências de viagens. A forma de hospedagem mais procurada foram os hotéis (43%), Airbnb (29%), apartamentos de temporada (15), casa de amigos (8%) e hostels (5%). 

Dentre os turistas abordados, 78% chegaram de avião, enquanto 20% optaram por vias marítimas e outros 2% por transportes terrestres. Quando o assunto é o tempo de permanência, 70% dos visitantes ficaram de um a quatro dias; 24% permaneceram de cinco a oito e por fim, 6% estenderam a viagem para mais de oito dias. 

Para os visitantes estrangeiros, os principais pontos negativos do Rio são as pessoas em situação de rua (36%), ambulantes (27%), preços (18%) e informação turística (13%) e banheiros públicos (6%). Entre os fatores positivos estão a prestação de serviço (33%), segurança em áreas turísticas (25%), população hospitaleira (20%), metro (13%) e Uber (8%). 

O grau de satisfação da capital fluminense entre os turistas internacionais segue em alta. Cerca de 86% afirmam que voltariam ao Rio contra 14% que se demonstraram insatisfeitos com a estadia. Paraty (28%), Buzios (25%), Petrópolis (23%), Niterói (13%) e Ilha Grande (11%) foram os outros destinos mais visitados no período.

(*) Crédito da foto: Phlando/Pixabay

 

Comentários