Secovi-SP lança Manual de Melhores Práticas para Multipropriedade

manual multipropriedadeManual está disponível para download no site do Secovi

O Secovi SP lançou oficialmente o Manual de Melhores Práticas para Multipropriedade Turística. Livro, de 137 páginas, foi concebido por um grupo de trabalho multidisciplinar que envolveu, entre outras empresas, o Sindicato, a Caio Calfat Real Estate Consulting, a Hotel Invest e Camozzi Advogados. Lançamento foi realizado durante Convenção Secovi 2019, que aconteceu hoje (27), na sede da entidade.

“Estamos entregando orgulhosamente esse manual que foi desenvolvido ao longo de três anos, desde a edição de 2016 da Adit Share, em Maceió”, comemorou Caio Calfat, presidente de Adit Brasil e fundador da Caio Calfat Consultoria. 

“O manual nasceu, bonito e de olhos azuis, a partir de uma ideia de criar estrutura e condições para que esse novo mercado, que já se mostrava forte, possa fluir mais tranquilamente. A principal motivação foi orientar pessoas que entram nesse mercado interessados nas vendas mas não tinham a preocupação com a operação. O manual está aí para mostrar o caminho das pedras para empreendedores com vontade de construir e manter esses projetos e que a administração seja sustentável”, afirmou Cláudio Camozzi, da Camozzi advogados. 

manual multipropriedade caioCalfat abriu o lançamento se dizendo orgulhoso pelo trabalho

“Foi um manual difícil de escrever pois foi feito praticamente do zero e, apesar das diversas referências, foi muito moldado ao mercado brasileiro”, enfatizou Diogo Canteras, do Hotel Invest. 

Ainda segundo Canteras, o manual foi construído em cima de duas questões. A primeira é que multipropriedade é um produto de lazer, não de investimento, sendo essencial maximizar a experiência de lazer de quem compra. A segunda é que esses projetos são produtos de venda de impacto. “Produto de multipropriedade, por serem de lazer devem encantar o consumidor e por isso o investidor deve construir uma atratividade do produto, um ponto que traz muitos desafios. Além disso, manter essa atratividade também é essencial para a sustentabilidade dos empreendimentos”, acrescentou Canteras. 

O lançamento foi anunciado durante a Adit Share 2019, que aconteceu em Foz do Iguaçu, em junho. Interessados podem realizar o download do material pelo site do Secovi-SP.

Manual para Multipropriedade: principais pontos 

O Manual conta com 12 capítulos que seguem uma linearidade. Explicando desde o crescimento e sucesso desse modelo de negócio até os detalhes de operação. 

Entre os capítulos destacados estão o Conceito de Multipropriedade; Players do setor e seus papéis; Estruturação do negócio; Comercialização e Operação.

No primeiro, os autores tiveram a preocupação de diferenciar o modelo Multipropriedade de Timeshare, principalmente nos conceitos jurídicos. Na parte sobre os players, o manual apresenta 11 players necessários para levantar um produto desse modelo: Incorporador e Desenvolvedor; Consultoria; Comercializadora; Administradora Condominial; Administradora Hoteleira; Intercambiadora; Assessoria Jurídica; Assessoria Financeira; Asset Management Hoteleiro; Gestora de Recebíveis e Relacionamento e Comercializadoras Full Service. 

Sobre como estruturar o negócio, o manual traz um passo a passo desde a ideia inicial até a estruturação de contratos e fundings. Seguido das etapas para a comercialização do produto, que alerta sobre a exposição de caixa e necessidade de fundos e clubes de benefícios. 

Já sobre a operação, o manual se preocupa em jogar luz nas diferenças entre operar um hotel com multiproprietários e um hotel tradicional. Os principais pontos são a existência de condôminos ao invés de hóspedes e a necessidade de manter a atratividade do empreendimento a longo prazo para não perder clientes.

manual multipropriedadeCamozzi e Canteras apresentaram o novo manual capítulo a capítulo

(*) Crédito das fotos: Juliana Stern/Hotelier News

Comentários