Site de reserva acusa Booking.com e Expedia de violações antitruste da UE

expedia bookingSegundo a Nustay, as OTAs estariam prejudicando hotéis que estivessem mais baratos no portal da dinamarquesa. 

O site de reservas online Nustay apresentou uma queixa contra as OTAs Booking.com e Expedia ao regulador antitruste da União Europeia. A empresa, de origem dinamarquesa, alegou as que as gigantes estão tentando "matar" a startup por oferecer preços mais baixos e punir os hotéis que aparecem em seu site. As informações são do site Bloomberg.

A companhia disse que as agências online estavam violando as regras da concorrência tentando manter "níveis de preços artificialmente altos" para quartos de hotéis. E, com isso, tentando potencialmente manter suas comissões altas e impedindo a Nustay de oferecer preços mais baixos.

Fundada em 2014, a Nustay anuncia quartos reservados a uma taxa de bloco, bem como reservas diretas sob medida, em uma oferta para oferecer aos clientes ofertas mais baratas do que as que aparecem em sites rivais. O site dinamarquês também cobra baixas comissões, resultando em melhores preços para os clientes, mas com os mesmos ganhos para os hotéis.

Nustay disse que Expedia e Booking.com estariam rebaixando os hotéis em seus rankings de busca se os preços de suas acomodações fossem menores no site concorrente. O que prejudica a taxa de reservas dos empreendimentos. Os meios de hospedagem, por sua vez, pressionam a Nustay para aumentar os preços em sua plataforma para que assim não perdessem negócios nas OTAs 

Esse desenvolvimento, segundo a dinamarquesa, gerou reclamações de mais de mil hotéis, que pediram à Nustay para aumentar seus preços depois de pressionados pela Expedia e pela Booking. Isso porque as gigantes do mundo das viagens representam partes muito mais significantes das reservas dessas hospedagens.

Ainda segundo a plataforma, a Expedia também pediu diretamente à Nustay para aumentar seus preços na pesquisa do Google.

A Comissão Europeia disse que recebeu a denúncia de Nustay e a está avaliando. Procuradas pela reportagem, a Expedia alegou que não comentaria sobre o assunto e a Booking não se manifestou até o fechamento da matéria. 

Violações antitruste

A repressão antimonopólio em toda a Europa nos últimos anos levou a Booking a rever algumas cláusulas. E com isso, obrigando os hotéis a oferecerem o melhor preço ao site. As agências de concorrência europeias sinalizaram preocupações sobre reservas online em um relatório de 2017. 

A Booking e a Expedia, por sua vez, instaram a UE a investigar como o Google mostra seus sites em resultados de pesquisa locais e de viagens. Margrethe Vestager, chefe antitruste da UE, disse que está estudando os mecanismos do site de buscas.

Sites de reserva de hotéis on-line também estão sendo revisados ​​pelas autoridades japonesas. Nos Estados Unidos, a Expedia está sob investigação no estado de Utah por conspirar, supostamente, com as maiores redes de hotéis do país para manipular anúncios de pesquisa no Google.

(*) Crédito da foto: Divulgação/Booking.com

Comentários