SiteMinder fecha parceria com Desbravador

SiteMinder - André GóisGóis quer fortalecer a marca do SiteMinder no mercado hoteleiro nacional

O SiteMinder reuniu a imprensa hoje (1º) pela manhã, no Maksoud Plaza, para anunciar novidades no mercado brasileiro. Além de falar sobre a parceria recém-fechada com o Desbravador, a empresa apresentou seu novo Area Manager para Brasil e Portugal.

Na empresa desde 2016, o português André Góis assumiu a posição de Mateus Coelho, que deixou a empresa. “Em meu começo na companhia, meu trabalho era muito de despertar interesse dos hoteleiros pela marca, em especial em Portugal. Quero repetir isso aqui no Brasil, com o objetivo de que, em breve, os hoteleiros nos procurem pela força da marca”, afirma.

Segundo Góis, o “namoro” com o Desbravador começou na BLT (Bolsa de Turismo de Lisboa) do ano passado. “Identificamos ali o potencial da parceria”, afirma. “O SiteMinder cresceu pelo mundo a partir de parcerias em todas as regiões, seja com canais de distribuição ou empresas de software de gestão”, completou. No ano passado, a empresa australiana acertara parceria com a TOTVS.

Góis explicou também o que o SiteMinder busca com a parceria. “Nossa ideia era unir os 2 mil hotéis atendidos pelo Desbravador no Brasil e conectá-los aos 400 canais de diferentes partes do mudo disponíveis na plataforma do SiteMinder”, completa.

SiteMinder: pesquisa

Ainda na coletiva, o SiteMinder também apresentou uma pesquisa sobre o mercado de turismo no Brasil. Em cima de números levantados pelo Euromonitor, o estudo “O panorama do setor hoteleiro no Brasil” avalia como positiva as perspectivas para o país.

O levantamento aborda o perfil do viajante internacional que visita o Brasil, apresenta os destinos mais procurados, além de trazer outros dados interessantes. Por exemplo: as vendas online realizadas por intermediários alcançaram R$ 25 bilhões no país e devem chegar a R$ 33 bilhões até 2023.

“Acreditamos que o Brasil tem mais forças do que fraquezas, no que tange o setor de turismo. A desvalorização do real ante ao dólar, por exemplo, deixa o destino barato para americanos e europeus” avalia Góis. “O Brasil é conhecido entre os turistas que procuram experiências. Então, os hotéis deveriam levar esse fato em conta para traçar suas estratégias de marketing. Por outro lado, o potencial do turismo de negócios é muito grande. Medidas como a flexibilização do visto para outros países, como a China, poderia incrementar esse segmento”, finaliza.

(*) Créditos da foto: Vinicius Medeiros/Hotelier News

Comentários