Sotero Hotel (BA): business superior com toque acolhedor

Lobby_Sotero_DestaqueDetalhe: a canoa no teto do Sotero já foi utilizada por pescadores (fotos: Délia Coutinho e Cristiano Macchi)

Sem sombra de dúvida, o lobby é cartão de visita para qualquer hotel. No Sotero - batizado como a abreviação de soteropolitano -, as sensações de acolhimento e conforto me foram imediatas ao adentrar o espaço com tons claros, pé direito alto, teto em madeira, algumas plantas, objetos artesanais como uma canoa de pescador presa ao teto. Detalhes simples, sem nenhum exagero. A satisfação ficou completa no momento em que fomos avisados que o acesso à internet via wi-fi seria gratuito e verificamos que funciona muito bem não só no lobby, como também nas UHs. E ainda há dois computadores de última geração para uso livre. Pronto, primeira missão cumprida! Encontrara um diferencial (cada vez mais raro de achar) em um hotel business - um dos vários que vem surgindo em Salvador. Acostumada a ver como 'cartão de visita' salões sem identidade, que não deixam lembranças na memória, gostei logo de cara de conhecer o Sotero, inaugurado ano passado no bairro do Stiep. O investimento feito na decoração do lobby foi só um primeiro sinal das boas surpresas que encontrei nesse empreendimento concebido para atender a dois clientes: o viajante a negócios e o público executivo soteropolitano que frequenta a região. O Sotero foi o primeiro projeto no Nordeste beneficiado pela linha de financiamento BNDES Procopa. Dos R$34 milhões investidos, R$ 15,1 milhões foram financiados pelo BNDES. O know how administrativo, por sua vez, é da Nobile, que pela primeira vez finca bandeira em solo baiano. Por isso  a nomenclatura ficou Sotero by Nobile. Na sua gerência está uma hoteleira com 25 anos de experiência na bagagem, Katia Redig, que retorna à Bahia após fazer um rápido jejum do setor.

Sotero CorredorFotos do fotógrafo Nilton Sousa, como essa vista aérea de Salvador, decoram o espaço

O projeto Via de regra, é raro ver investidores colocarem o dedo nos detalhes do projeto arquitetônico, mas no Sotero a opinião do empresário baiano Eugênio Barreto, do Grupo Sagarana, foi decisiva. Acostumado a passar até 200 dias do ano fora de casa viajando a trabalho, ele desenvolveu o hábito de anotar tudo o que o agradava ou não nos hotéis por onde passou. Eugênio, que pela primeira vez investe nesse ramo, considera indispensável num quarto de um meio de hospedagem executivo uma bancada de trabalho com conforto e ergonomia, banheiro com espaço para duas necessaires, lavabo e sanitário em áreas separadas e tábua e ferro de passar roupa. A quantidade satisfatória de tomadas foi outra medida apontada pelo investidor no projeto, uma vez que executivos carregam uma série de equipamentos eletrônicos. As UHs também têm suporte projetado para acomodar ao menos um conjunto de mala média e mala de mão. Engenheiro civil de formação, o investidor também se preocupou com a acústica. "Uma boa noite de sono sempre faz a diferença para o hóspede. Por isso, projetamos o Sotero para proporcionar o máximo de conforto termoacústico, com paredes de bloco CCA (celular autoclavado) em vez de utilizar divisórias de gesso acartonado que muitos hotéis utilizam mas que, na sua maioria, não fazem o tratamento acústico adequado. As portas e janelas têm tratamento termoacústico para minimizar o ruído externo", descreve. O piso de circulação dos andares de UHs e os boxes dos banheiros também receberam atenção especial com o fim de minimizar ruídos, tanto das rodinhas de mala quanto da água dos chuveiros. UHs Em tese, estamos falando de um hotel pequeno para a categoria: são 133 apartamentos divididos em Superior, Luxo, Premium, Long Stay e PNE (Portadores de Necessidades Especiais). As UHs têm, em média, 37 m² - uma metragem diferenciada, uma vez que a maioria dos concorrentes têm quartos com cerca de 25 m². Somente os hóspedes podem acessar os pavimentos de quartos, ativando o acesso com a chave no elevador. Por sinal, a música ambiente dos elevadores, em ritmo de Bossa Nova, é outro item que vale mencionar. Agora clique na primeira foto da galeria para conferir as imagens: A&B

viracao_soteroViração, nome do bar e restaurante, é o vento que sopra do mar. Fotos com motivos náuticos remetem ao nome.

Os dois restaurantes são espaços pensados para atender ao hóspede e ao público passante. A joia da casa é o Viração Bar & Restaurante, que fica no térreo e tem opção de entrada independente. O preto e a iluminação pontual unida ao lounge como música ambiente nos fez lembrar do conceito dos hotéis da rede W, um clássico da hotelaria de negócios com pegada cosmopolita. Durante o dia, o Viração funciona como cafeteria e à noite tem como forte o serviço de happy hour, além do jantar à la carte. Intimista, o espaço também pode ser utilizado para pequenas reuniões de negócios sem interferir na operação. O cardápio baseado na culinária internacional leva a assinatura do chef da casa, Ananias Gonzaga. Os pratos que degustamos ficaram em pé de igualdade com restaurantes bem cotados de Salvador. Realmente vale a pena provar, sem esquecer que culinária típica baiana não é o foco por aqui.

Sotero_Fachada (foto: divulgação)

No piso superior está o restaurante Água Viva, aberto para o almoço e café da manhã com capacidade para atender até 180 pessoas. Um detalhe que nos chamou atenção foram algumas mesas individuais à disposição. Outro pensamento do investidor para agradar àqueles que viajam sozinhos e preferem se isolar na refeição. Um dos objetivos da administração é movimentar ambos os restaurantes com promoções que atraiam o público baiano, que é um tanto avesso a frequentar restaurantes de hotel. Nessa intenção, a casa tem investido em promoções para datas comemorativas, como Dia das Mães e Dia dos Namorados, promoção de drinques durante os jogos da Copa das Confederações, entre outros atrativos. Colocar música ao vivo, pelo menos no Viração, também está nos planos. Eventos As salas de eventos do Sotero são na medida para receber até 160 pessoas. O acesso wi-fi é "turbinado" nesse andar para atender aos clientes. Há salas menores para reuniões com 12 pessoas como as salas Maresias e Algas. Modulável, a Búzios é a maior, comportando 160 lugares em formato auditório. Outra vantagem é o estacionamento no local.

SOTERO EVENTOS DESTAQUEUma das salas de reunião do Sotero

Terraço O terraço panorâmico foi reservado para a academia, sauna e piscina. Aberta 24 horas, a academia conta com equipamentos de ponta e não tem instrutor. A vista torna a malhação muito mais agradável do que num espaço fechado. A área da piscina (tudo com wi-fi no ar) também é um convite a horas de ócio e descanso. Só faltou um ponto de bar para pedir um drinque. Clique na galeria para ver as imagens: Serviço Sotero Hotel Rua Doutor José Peroba, 97  – Stiep Salvador – BA 0800-603-5323 www.soterohotel.com.br * A reportagem do Hôtelier News se hospedou no Sotero a convite do hotel  

Comentários