STR: Cusco lidera em RevPar na América do Sul

STR- America do sulPeru é um dos mercados mais atrativos da região

Em estudo feito em junho deste ano, o STR revelou alguns números da hotelaria sul-americana. No período, o RevPar das principais praças da região subiram, com destaque para Buenos Aires (86%), Rosário (56%) e Rio de Janeiro (28%). Em contrapartida, Lima viu o indicador despencar 14%, seguida de Quito e Santiago,ambos com queda de 1%. Porta de entrada para Macchu Picchu, Cusco registrou o melhor lucro por apartamento, atingindo quase US$ 100. Os dados foram apresentados por Patrícia Boo, area director Central & South America, durante o  II Fórum de Hotelaria Nacional, realizado mês passado.

Logo atrás da cidade peruana, temos a argentina Buenos Aires (US$ 80) e  Santiago (US$ 70). No lado oposto da lista, Manaus aparece com o menor RevPar (US$ 20). Em termos de GOP (Lucro Operacional Bruto), o Peru também é líder, com incremento de 45%, seguido de Chile (+38%) e Costa Rica (+37%). Já a Costa Rica é a nação que registrou maior alta no Custo de Mão de Obra (+61%). Argentina está listada em segundo lugar (+50%) e Brasil (+43%).

STR- infográfico

STR: pipeline

Em relação ao pipeline, o Brasil é o país com menor percentual de abertura x oferta (7%), abrindo brechas para outras praças se destacarem - como é o caso de Peru (22%). O mercado peruano é um dos mais atrativos no continente, muito em função de suas boas margens de lucro, como mostram os resultados de GOP e RevPar. Não à toa, boa parte das grandes redes internacionais estão de olho no país, principalmente na capital.

Este ano, a Hampton by Hilton abriu as portas da unidade Hampton by Hilton Lima San Isidro e o Radisson ampliou sua presença no país com a inauguração do Radisson Red Miraflores. A IHG chegou ao noroeste do país com o Holiday Inn Piura, além de anunciar a entrada de novas bandeiras no país: o Hotel Indigo Miraflores e o InterContinental Miraflores, ambos com previsão de abertura para 2022.

 

(*) Crédito da foto: MilanWulf/Pixabay

(**) Crédito infográfico: Divulgação/STR

Comentários