STR: em agosto, hotelaria da Ásia-Pacífico tem números ruins

STR - resultados agosto_Seoul e STR - resultados agosto_XangaiImportante polo de negócios, Xangai registrou alta na diária média

Agosto foi complicado para os hotéis da região Ásia-Pacífico. No período, a hotelaria local registrou queda em dois dos três principais indicadores do setor, informa a STR. Com boa demanda, Seoul conseguiu fugir um pouco dessa realidade. Quem também teve resultados superiores à média foi Xangai, na China. Dubai, por exemplo, não escapou das dificuldades.

A região Ásia-Pacífico apresentou retração tanto em ocupação, quanto em RevPar. Em agosto, sempre na comparação anual, o primeiro indicador recuou 2,2% (para 73,4%), enquanto o segundo caiu 1,9% (para US$ 74,57). Já a diária média beirou a estabilidade, mas avançou 0,3% (para US$ 101,54).

STR: Seoul e Xangai

Na capital coreana, os níveis de ocupação em agosto foram impulsionados pela alta de 12,7% na demanda (room nights vendidos). Com isso, a cidade registrou a melhor performance do indicador para o mês desde outubro de 2016. A alta de 20% na chegada de turistas chineses foi responsável pelo resultado, segundo o Visit Korea, órgão de promoção turística do país.

Com isso, na comparação anual, Seoul fechou agosto com expansão de 10,8% na ocupação (para 81,8%). A performance turbinou o RevPar, que avançou 9,1% (para 130.158,81 wons) na mesma base de comparação. Já a diária média foi o único indicador na capital coreana a recuar: queda de 1,6% (para 159.048,02 wons).

Importante polo de negócios, Xangai registrou o valor absoluto mais alto de diária média para agosto desde 2010. Para entender a queda da ocupação, analistas da STR explicam que ela decorre da alta na oferta (inventário existente) e do menor número de feiras e congressos realizados no período quando comparados a 2018. 

Sendo assim, sempre na comparação anual, Xangai registrou queda de 3,1% na ocupação (para 74,4%). A performance negativa do indicador foi plenamente compensada pelos crescimentos obtidos tanto em diária média, como RevPar. Enquanto o primeiro subiu 3,4% (para 631,21 yuans), o segundo avançou 0,2% (para 469,48 yuans).

(*) Crédito da foto de capa: Alexander Nachev/Unsplash

(**) Crédito da foto interna: Edward He/Unsplash

Comentários