STR: Europa fecha agosto com leve expansão

STR - resultados Europa_agostoEm agosto, as bonitas praias de Tev Aviv ficaram cheias de turistas

Seguindo a tendência de Londres, a hotelaria europeia encerrou agosto com crescimento. De acordo com dados da STR, o Velho Continente obteve expansão nos três principais indicadores do setor. Leves, as altas reforçam o movimento observado desde julho, mantendo ainda o viés de incremento na região. Destaques positivos para Tel Aviv e Atenas.  

A hotelaria europeia fechou agosto com leve expansão de 0,4% na ocupação, a 77,7%. O aumento de 1% na diária média (para € 118,70) acabou puxando para cima do RevPar. O indicador, por sua vez, avançou 1,4%, encerrado o mês a € 92,25. A base de comparação é sempre anual.

STR: Atenas e Tel Aviv

Na capital grega, os três indicadores atingiram os patamares absolutos mais elevados para o mês desde 2004, ano da Olimpíada. Segundo a STR, o crescimento vem sendo impulsionado pelo turismo de lazer, principalmente americano e asiático. Novas rotas diretas oriundas desses mercados emissores têm feito do verão em Atenas o melhor em décadas.

Em agosto, na comparação anual, a hotelaria de Atenas registrou alta de dois dígitos nos três principais indicadores do setor. A ocupação, por exemplo, avançou 10,7%, finalizando o mês a 81,4%. Foi a performance da diária média que chamou atenção na cidade: ao subir 23,4% (para € 160,22), o índice impulsionou o RevPar, que aumentou 36,6% (para € 130,41).

Em Tel Aviv, a expansão da demanda (room nights vendidos) superou em muito a da oferta (inventário disponível). Enquanto o primeiro indicador subiu 8,8%, o segundo teve incremento de 1,2%, impulsionado a performance local. Em resultado, a capital israelense registrou os mais altos níveis absolutos de ocupação e RevPar para o mês desde 2015. 

No geral, a cidade fechou agosto com alta de 7,5% na ocupação, a 73,9%. O indicador acabou puxando para o alto o desempenho do RevPar, que cresceu 4,7% (para 705,47 shekels). Isso porque a diária média em Tel Aviv teve queda de 2,6%, a 954,83 shekels.

(*) Crédito da capa: Stavrialena Gontzou/Unsplash

(**) Crédito da foto: Adam Jang/Unsplash

Comentários