STR: Londres bom bons números em junho; Melbourne vai mal

STR - resultados junho_MelbournePelo quarto mês seguido, Melbourne teve queda na ocupação

A STR divulgou resultados preliminares do mercado hoteleiro de Londres e Melbourne, em junho. No período, as duas cidades tiveram performances díspares, com a capital inglesa registrando números bastante favoráveis. Já a cidade australiana sofreu com o aumento da oferta, o que estrangulou o desempenho dos hotéis locais. Em maio, Londres já havia obtido bons índices de crescimento.

Os dados apontam que Londres teve, em junho, alta nos principais indicadores do setor, alguns deles em dois dígitos. Segundo analistas da STR, a capital inglesa registrou os maiores níveis de diária média e RevPar para o mês em toda série histórica da empresa. Boa parte do sucesso obtido no mês está ligada à realização de eventos de grande porte na cidade. Destaque para o Global Offshore Wind 2019, realizado nos dias 25 e 26 de junho. 

No geral, como citado, Londres teve alta em todos os índices do setor avaliados. A demanda (room nights vendidos) subiu 5,7% frente junho de 2018, superando a oferta (inventário disponível), que cresceu 1,7%. Essa diferença puxou pra cima os demais indicadores. A ocupação, por exemplo, avançou 4% (para 89,7%) na mesma base de comparação. Já diária média e RevPar expandiram 11,3% (para £ 178,20) e 15,7% (para £ 159,95), respectivamente.  

STR: Melbourne

Na capital australiana, a oferta (+5,2%) superou a demanda (-1,4%) pelo quinto mês seguido. Em decorrência, a ocupação recuou pela quarta vez consecutiva, fechando o período em 72,7% (-6,3%).

Com pouca demanda e ocupação em queda, o RevPar registrou redução significativa no mês passado. Segundo a STR, o indicador caiu 8,7% para AU$ 122,83. Por fim, sempre na comparação anual, a diária média cedeu 2,7% (para AU$ 168,90).

(*) Crédito da capa: Fred Mouniguet/Unsplash

(**) Crédito da foto: Denise Jans/Unsplash

Comentários