Tauá Grande Hotel Araxá: história e hospitalidade no interior mineiro

Taua AraxaConstruído em 1938, o edifício em que o hotel está instalado lembra um castelo (fotos: Filip Calixto)

Há pouco mais de meio século, quem desfilava pelo salão do maior edifício de Araxá, município do interior do Estado de Minas Gerais, eram senhores endinheirados, donos de grandes territórios da região e sedentos por emoções - proporcionadas por roletas, dados e cartas dispostas sobre mesas, cobertas por tecidos verdes. Junto a estes, damas da sociedade trajando vestidos longos e portando joias reluzentes dividiam as dependências da construção com grandes quadros, lustres e objetos decorativos, que apesar dos muitos anos, continuam caracterizando cada pavimento do lugar. Construído em 1938 para abrigar um cassino - e funcionando durante muitos anos com esta finalidade -, o prédio ainda conserva itens que denunciam seu passado - todos tombados como patrimônio histórico pelo IEPHA (Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais) - e traz aos olhos de quem entra no local a impressão de não estar na era da internet ou de aparelhos que com um comando de voz conectam a pequena cidade a qualquer grande metrópole do mundo. Imponente, o edifício chama a atenção de quem passa a ruas de distância - mas deixou de ser lugar onde se aposta a sorte e agora recebe famílias, grupos de amigos e turistas que buscam a tranquilidade de cidades interioranas. A casa de jogos transformou-se um meio de hospedagem que pertence ao Estado de Minas Gerais, e, sob concessão desde 2000, atualmente atende pelo nome de Tauá Grande Hotel Termas & Convention de Araxá - uma das três unidades que compõem a cadeia Tauá, criada e gerida pelo empresário João Pinto Ribeiro. Bem de perto e para entender como se dá esta mescla de ambiente clássico com público jovem, o Hôtelier News visitou o antigo Grande Hotel Araxá e conheceu o empreendimento de uma das cidades do interior mineiro. Por Filip Calixto*

Taua AraxaVista do prédio da parte de trás do empreendimento

Gerenciado pela rede Tauá há dois anos, o prédio ficou cerca de sete anos fechado por determinação do Estado de Minas Gerais. Após uma grande reforma, foi reaberto em dezembro de 2001 e, a partir disto, foi administrado por três redes nacionais: Tropical Hotels, Ouro Minas e Tauá. Ainda que com a mudança sucessiva de redes, a administração atual do hotel alega que boa parte da mão de obra atual é remanescente dos tempos em que o edifício foi reaberto. De acordo com Viviane da Silva Magalhães, gerente geral do hotel, atualmente o empreendimento conta com 300 colaboradores, distribuídos em 10 setores, sendo mais de 95% dos funcionários da própria cidade, o que faz do hotel um dos grandes geradores de empregos da região. Quando questionada sobre qual é o tipo de público mais atendido pelo Tauá, a gerente conta que metade do movimento é originada por encontros de entidades, associações, grupos e empresas. Exemplos disto são as reuniões de colecionadores de carros antigos, de motociclistas, de advogados e afins. A outra parte é formada por pessoas que compõem o conjunto chamado de hóspedes de lazer, que são famílias, casais, grupos fechados, pessoas que vão para eventos sociais  etc. "Em linha gerais, os hóspedes são de Minas, São Paulo e uma parte também de Brasília", resume a gerente. Acomodações

Taua AraxaUm dos apartamentos da classificação Standard

Instalado num terreno de 400 mil m², o meio de hospedagem conta com 283 apartamentos, divididos nas seguintes categorias: Standard Solteiro (49), Standad Casal (61), Solarium (22), Superior (111), Luxo (22), Suíte Especial (10), Suíte Nobre (06), Suíte Governamental (01) e Suíte Presidencial (01). Todos os apartamentos possuem ar-condicionado central com sistema individual de controle de temperatura, TV a cores com canais a cabo, frigobar e cofre eletrônico individual. Estrutura

Tauá AraxáUm dos raros momentos em que as margens da piscina estão vazias

De acordo com Viviane, para garantir o melhor atendimento em todas a extensão do hotel, o tipo de gerenciamento foi fracionado e hoje todos os departamentos têm lideranças específicas, que se reportam ao gerente Operacional e, em um nível mais alto, ao gerente geral. Ao todo são 10 setores e cada um deles têm um profissional incumbido de zelar pela realização do melhor trabalho. "Desta forma, conseguimos ter atenção total ao cliente e colocamos uma liderança mais próxima aos hóspedes e a qualquer possível incidente que possa acontecer", conta a executiva. Alimentos e Bebidas

Taua AraxaTodas as principais refeições do hotel são feitas no restaurante principal

Como já é tradicional em hotéis que atendem prioritariamente o público de lazer e que têm grande quantidade de apartamentos, o Tauá de Araxá serve suas refeições no sistema bufê. Capaz de atender mais de 300 pessoas, o restaurante tem opções diversificadas mas sempre voltadas para especialidade brasileira. A comida mineira é a mais requisitada. Contudo, especiarias de outras regiões do País e do mundo também são frequentemente encontradas no cardápio do local. Termas

Taua AraxaCorredor que liga o prédio dos apartamentos ao complexo das Termas

Com diversos tratamentos de saúde e de relaxamento, o espaço das Termas completa a oferta do hotel. Nesta ala ambientes com luz serena, fragrâncias exóticas e música baixa são facilmente percebidos. Entre os tratamentos e atividades disponíveis neste espaço estão banhos relaxantes - Banho Pérola, Banho Aromático, Hidromassagem e Hidromassagem Espumante - ou alternativos - Banho de Chocolate, Banho de Vinho, Banho de Aveia, Banho de Ervas Aromáticas, Banho de Mel e Banho de Pétalas -, tratamentos exclusivos para crianças, um ciclo massoterápico com nove opções diferentes e o banho de lama. Ainda nesta área estão algumas opções como spa, fitness center, salão de beleza e sauna. Serviço www.tauaresorts.com.br *O jornalista do Hôtelier News hospedou-se no Tauá Grande Hotel Termas & Convention de Araxá a convite do hotel.

Comentários