The Phocuswright Conference: Center Stage abre programação

De Hollywood, Miami, Estados Unidos*

Phocuswright Conference - center stage_internaMaggie e Lorraine abordaram os desafios do setor para continuar expandindo

Depois de um dia dedicada ao ecossistema de startups, a The Phocuswrigt Conferece deu pontapé ao seu rico conteúdo de palestras e debates. Com o tema Are We There Yet?, a conferência pretende discutir os novos caminhos para a indústria de viagens do futuro. Maggie Rauch, diretora de Pesquisas e Head Analyst da Phocuswright, e Lorraine Sileo, vice-presidente senior de Research and Business Operations da empresa, deram boas-vindas ao público e explicaram o porquê da escolha do tema desse ano.

As duas executivas fizeram uma breve viagem no tempo, mostrando a evolução das viagens online desde os anos 2000. Apresentando uma série de números, elas mostraram o exponencial crescimento do segmento nos últimos anos. “Na Phocuswright Conference de 1999, projetávamos que o setor movimentaria US$ 2,6 bilhões em 2002, mas em 2000 o mercado já faturava mais de US$ 12 bilhões”, comentou Maggie. “Foi o maior crescimento entre todos os segmentos do comércio eletrônico”, completou.   

Lorraine brincou que, a partir dali, a procura pela melhor oferta de viagens na internet virou quase um esporte para os consumidores. “O setor não parou mais de crescer e muitas marcas entraram nessa competição. Algumas sumiram, outras se adaptaram aos novos hábitos de consumo dos clientes. No entanto, a trajetória de expansão não parou”, disse.  

The Phocuswright Conference​: o futuro

Apesar de todo esse avanço, Lorraine tem certeza que ainda há muito a acontecer – e isso vale para outros todos os setores da economia que são impactados pela transformação digital. Para ela, existem tendências que devem ganhar ainda mais espaço no mercado. “Vacation Rentals, compra via mobile, tours e atividades nos destinos… existem muitas oportunidades para explorar”, avalia a executiva. “Em paralelo, blockchain, Inteligência Artificial e outras tecnologias devem levar a experiência do consumidor para outro patamar”, completou.   

Ainda assim, mesmo com toda essa expectativa positiva, ela reconhece que há também muitos pontos em abertos, questões a resolver. “É justamente por isso que estamos aqui hoje, para encontrar soluções para esses desafios”, acrescentou Maggie. “E isso nunca vai acabar, porque miramos um alvo que não é fixo”, finalizou.

(*) Crédito das fotos: Vinicius Medeiros/Hotelier News

Comentários