Três perguntas para: Eduy Azevedo

Eduy Azevedo- três perguntas paraAzevedo: no início de 2021, será possível ensaiar a volta à normalidade

Eduy Azevedo é uma pessoa do mundo, que carrega uma bagagem de experiências em outros países. Com uma visão ampla da hotelaria, o diretor do Mabu Hotéis & Resorts é mais um de nossos convidados do Três perguntas para, trazendo sua visão do cenário atual e lições absorvidas na crise.

Apesar de ser hoteleiro, foi outra paixão que o trouxe até aqui: os esportes. Azevedo é formado em Educação Física e iniciou sua carreira no Club Med, onde atuou como monitor e chefe de vela da rede francesa em países como Israel e Tunísia. Por obrigatoriedade da empresa, o profissional se mudava a cada seis meses.

De volta ao Brasil, o diretor foi trabalhar no Transamerica Ilha de Comandatuba como gerente de Lazer e Eventos e, posteriormente, no antigo Hotel Praia do Forte, atual Tivoli Ecoresort Praia do Forte. Azevedo ainda acumula passagens pela Blue Tree Hotels, Costa do Sauípe, Il Campanário Vilaggio Resort, BHG (Brazil Hospitality Group) e CVC Corp.

Três perguntas para: Eduy Azevedo

Hotelier News: Foz do Iguaçu é uma região extremamente dependente do turismo de lazer e de eventos. Como você vê a retomada dos dois setores?

Eduy Azevedo: Vejo essa retomada do turismo, tanto em Foz do Iguaçu, quanto em qualquer outra região do Brasil e do mundo, de forma gradual. Lentamente, as pessoas vão começar a voltar a sair de casa com toda a segurança para viajar em família e também para negócios. O mundo não pode e nem vai parar. Um aspecto muito bacana de Foz é que o destino aproveitou o momento em ações muito importantes, como investimentos no aeroporto, ampliando as pistas para receber voos internacionais diretos. Afinal, temos uma das Sete Maravilhas e o mundo inteiro quer conhecer. A boa notícia é que estas melhorias não só não pararam pelo fato do aeroporto estar fechado, como houve uma aceleração das obras, com antecipação de entrega da data prevista. Teremos ainda a ponte Brasil-Paraguai e duplicação da rodovia das Cataratas do Iguaçu. Acredito na retomada do lazer a partir de julho, quando as viagens começarão a voltar devagar e, em setembro, teremos um cenário melhor. No final do ano e início de 2021 estaremos ensaiando uma volta à normalidade, tanto no lazer, quanto em eventos.

HN: Como o Mabu Hotéis & Resorts vem se preparando para a reabertura no pós-pandemia? Quais os principais pontos a serem levados em consideração?

EA: A rede Mabu está se preparando para voltar com muita segurança após a pandemia. Foz do Iguaçu acabou de fazer um protocolo de segurança e, agora, vamos trabalhar em uma certificação para dar garantias aos clientes que querem vir pra cá. Estamos trabalhando em diversos aspectos, com produtos eficientes para uma assepsia bacana em todos os ambientes, apartamentos, áreas comuns, A&B (Alimentos & Bebidas), seguindo todos os protocolos da OMS (Organização Mundial de Saúde) e recomendações da Vigilância Sanitária e do município, para que seja possível oferecer um espaço aprazível e seguro para os nossos hóspedes. A hotelaria vive de protocolos e procedimentos desde sempre, então não é difícil para o hoteleiro implementar novas medidas. Temos que adaptar estas rotinas dentro do que já existe e tenho certeza que no pós-pandemia estaremos preparados para receber os nossos clientes com bastante segurança. 

HN: Na sua opinião, quais os principais ensinamentos que a pandemia trouxe para o setor?

EA: Sem dúvida, toda crise nos traz alguns ensinamentos. Nós montamos alguns comitês e trabalhamos bastante para desenvolver protocolos de segurança, e isso será um legado. São nos momentos de crise que usamos a criatividade para encontrar maneiras de colocar os procedimentos em prática. Assim, as pessoas podem vir e aproveitar com suas famílias, respeitando as regras que foram colocadas pelos órgãos de saúde. Estes protocolos acabarão sendo incorporados ao nosso dia a dia e passarão a ser executados com naturalidade e responsabilidade.

(*) Crédito da foto: Peter Kutuchian/Hotelier News

Comentários