Turismo de Ilhabela abre as portas para iniciativa privada

Ilhabela- investimentosObras começam a ser entregues em 18 meses

Visando garantir políticas públicas que garantam a sustentabilidade econômica do destino, a gestão turística de Ilhabela planeja abrir concessões para a iniciativa privada. De acordo com a proposta, as instalações a serem construídas, como o centro de convenções, saladas de cinema e parques, podem ser administrados por empresas. As possíveis operadoras seriam responsáveis pela manutenção das estruturas e investimentos no turismo local. O projeto ainda será debatido com a sociedade regional.

“Esta é uma proposta que permitirá à Ilhabela se tornar uma cidade economicamente sustentável e com plena capacidade de geração de emprego e renda a partir do turismo, evitando a dependência de recursos derivados de royalties de petróleo”, comentou Ricardo Fazzini, secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e do Turismo.

As obras oriundas de investimentos em infraestrutura têm previsão de entrega em aproximadamente 18 meses, como o Parque Mangue. Nos próximos dois anos, são esperadas as conclusões da marina pública, do Parque Tecnológico (incluindo o centro de convenções com capacidade para 300 pessoas), Parque das Cachoeiras e duas salas de cinema (com capacidade para 120 pessoas), além de torres para observação de pássaros. 

“O legado desses investimentos para Ilhabela precisa ser perpetuado a favor do desenvolvimento econômico local”, salienta Fazzini. A iniciativa de conceder as instalações a iniciativa privada é considerada a alternativa mais moderna de gestão. O objetivo é evitar que as infraestruturas não sejam subutilizadas no futuro, como já ocorreu em cidades que deixaram de receber royalties da indústria petroleira e não conseguiram se manter em pleno funcionamento.

O programa de investimento público no turismo de Ilhabela é de R$ 100 milhões ao ano entre 2018 e 2022, incluindo infraestrutura e divulgação do destino. 

Ilhabela: incremento o ano inteiro

A baixa temporada de Ilhabela resultou em números positivos. A cidade registrou crescimento de 25% no inverno de 2018 comparado ao mesmo período em 2017. Já na alta temporada, o destino identificou alta de 10% na mesma base de comparação no ano anterior, consequência do aumento de cruzeiros que desembarcaram na ilha. 

(*) Crédito da foto: Marco Yamin/Prefeitura de Ilhabela

Comentários