Witzel quer extinguir TurisRio e criar agência mista para o setor

witzel turisrioNova agência teria investimentos do Estado e da iniciativa privada

Em entrevista para o jornal O Globo, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel disse que pretende extinguir a TurisRio, empresa estadual que cuida da promoção turística do Estado do Rio de Janeiro. No lugar, o governador pretende criar uma agência voltada ao setor que terá a participação da iniciativa privada. Essa é mais uma medida anunciada por Witzel para impulsionar o turismo de seu estado. Entre elas, o governador também está o ajuste de cálculo do ICMS para o setor de gastronomia.

“Vou encaminhar ainda neste segundo semestre uma proposta à Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) para criar a Agência de Promoção do Turismo no Rio, nos moldes do que a Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) é para o governo federal”, disse o político ao jornal carioca. 

Segundo Otavio Leite, secretario estadual de Turismo do Rio, a agência terá uma gestão híbrida, com aporte financeiro do estado e da iniciativa privada. 

O intuito da criação dessa agência é atrair mais turistas estrangeiros para o Rio de Janeiro, principalmente para o interior do estado. “O número que o Rio recebe, perto do potencial que tem, ainda é pequeno”, declarou Witzel. 

Witzel: turistas estrangeiros

Dos visitantes internacionais, o governo fluminense focará seus esforços nos turistas dos Estados Unidos. Além da agência de investimento misto, Witzel também pretende criar um escritório de representação do Rio na Flórida para promoção do destino. Tal estrutura, que deve ser repetida em outras cidades como Nova York e na Califórnia, terão status de secretaria.

Além das cidades americanas, o governador também deseja instalar escritórios de promoção em Paris (França), Londres (Inglaterra), Lisboa (Portugal), Berlim (Alemanha), Madri (Espanha) e Xangai (China).

Despesas decorrentes do novo órgão e o orçamento para a abertura dos futuros escritórios de representação não foram informados.

(*) Crédito da foto: Divulgação/ Governo do Rio de Janeiro

Comentários